menu
Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí

Vitamina C cura gripes e resfriados?

Check-up VivaBem - vitamina C
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Ana Carolina Nunes

Colaboração para o VivaBem

18/04/2018 04h00

É só os primeiros sintomas de gripe aparecerem que muitas pessoas recorrem à vitamina C para se livrar logo da doença. De acordo com relatório da IQVIA, empresa de pesquisa, informações e serviços na área da saúde, medicamentos com vitamina C representam 36% (o percentual mais alto da pesquisa) das vendas de produtos contra gripes e resfriados, de um total de 115,5 milhões de unidades comercializadas em fevereiro deste ano. 

Mas saiba que, apesar de fazer muito bem para a saúde, o nutriente presente em alimentos como limão, laranja, acerola e brócolis não é eficiente para acabar com seus espirros. Pois é, até hoje, não há estudos científicos bem conduzidos que comprovem que a vitamina C cura doenças causadas por vírus, como a gripe.

Veja também:

Por que a vitamina C não cura gripe?

A vitamina C de fato fortalece o sistema imunológico e ajuda na produção de glóbulos brancos, que são suas células de defesa. Mas consumir o nutriente quando o vírus já está instalado não adianta muito, pois a substância não mata o invasor. Aliás, nem os medicamentos convencionais que você compra na farmácia fazem isso. Eles apenas inibem os sintomas da doença como dores, cansaço e congestão nasal. Se estiver funcionando bem, o corpo "vence" o vírus e se cura sozinho --isso geralmente leva de quatro a sete dias para acontecer. 

O nutriente ajuda na prevenção  

Por turbinar o sistema imunológico, se consumida regularmente em quantidade adequada, a vitamina C pode ajudar a impedir a instalação do vírus. Até há estudos apontando que indivíduos adultos que suplementaram diariamente a substância registraram duração menor da gripe do que o grupo que não ingeriu a substância, já que o organismo estava mais forte. Mas isso não significa que o nutriente auxilie na amenização dos sintomas e no tempo da doença se consumido de maneira pontual --ou seja, quando a doença já está instalada. 

A necessidade diária de vitamina C é de 75 mg para mulheres e 90 mg para homens saudáveis. “Indivíduos que possuem uma dieta balanceada normalmente não têm carência desse nutriente”, tranquiliza Fausto Nakandakari, otorrinolaringologista do hospital Sírio-Libanês. Se você tem um cardápio repleto de frutas, verduras e legumes, Paulo Camiz, clínico geral do Hospital das Clínicas e professor da USP, completa dizendo que “a suplementação da vitamina raramente é necessária".

E mesmo para quem consome muita vitamina C, lembre-se, a principal forma de se manter longe da gripe é evitar o contato com pessoas infectadas e higienizar bem as mãos sempre, principalmente após passar por lugares com muita gente. Se a gripe se instalar, não há muito o que fazer além de descansar, beber muita água e usar alternativas para aliviar os sintomas. E se o problema permanecer por mais de uma semana, procure um médico.

Fontes: Fausto Nakandakari, médico otorringolaringologista do Hospital Sírio Libanês; Paulo Camiz, clínico geral do Hospital das Clínicas de São Paulo e professor da Universidade de São Paulo (USP), e Ana Karolina Marinho, coordenadora do Departamento Científico de Imunização da Associação Brasileira de Alergia e Imunologia (Asbai).

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube