menu
Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí

Correr faz o bumbum e os seios caírem?

Check-up VivaBem - Corrida
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Rafael Kassapian

Colaboração para o VivaBem

21/02/2018 04h00

Apesar de ser um esporte cheio de benefícios para a saúde, a corrida também tem lá seus efeitos negativos. Lesões nas articulações e envelhecimento precoce são alguns dos "prejuízos" que a atividade traz quando você não toma os devidos cuidados. Outro "efeito colateral" --que preocupa somente as mulheres -- é se a modalidade faz o bumbum e os seios caírem, já que essas partes do corpo podem balançar um pouco quando as corredoras dão suas passadas. 

O impacto da corrida faz os seios caírem?

A resposta é sim, mas fique tranquila: isso é algo que você consegue evitar facilmente. Um estudo da Universidade de Portsmouth, na Inglaterra, aponta que a oscilação das mamas durante a corrida pode chegar a até 21 cm -- e isso vale para qualquer tamanho de peito. O sobe e desce constante pode comprometer os ligamentos de Cooper, responsáveis por sustentar as mamas.

Como prevenir o problema

Há duas maneiras simples de evitar a flacidez nos seios gerada por motivos mecânicos. A primeira é utilizar um top adequado para a prática esportiva. A peça deve ser bem firme e proporcionar boa sustentação aos seios, para que eles não se movimentem durante a atividade. A segunda --e não menos importante -- é investir em exercícios para fortalecer a musculatura do peitoral (supino, crucifixo, flexão de braços), o que reduz a flacidez e também ajuda na sustentação das mamas.

O bumbum também pode cair? 

Sim. No bumbum temos músculos e gordura. Como você sabe, a corrida é um esporte que proporciona grande queima de gordura. Se esse tecido adiposo perdido não for ocupado por músculos, a pele perde sustentação e o bumbum fica flácido.

Para minimizar o problema, invista em exercícios que trabalham os glúteos, como agachamento, levantamento terra e afundo. Usar bermudas ou calças que possuem compressão diminui a "vibração" do bumbum durante a corrida, minimizando uma possível flacidez pelo movimento. No entanto, ela é pequena e não tem tanta culpa na queda do bumbum quanto a falta de músculos. 

Fontes: Marcus Vinicius Grecco, chefe do departamento de educação física do Laboratório de Estudo do Movimento do Instituto de Ortopedia da Faculdade de Medicina da USP; Silvia Nahas, médica dermatologista do Hospital Sírio-Libanês.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy