Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Ansiedade pode ser indicador precoce de doença de Alzheimer, diz estudo

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

12/01/2018 12h36

Um novo estudo sugere uma relação entre níveis elevados de beta-amilóide e a piora dos sintomas de ansiedade, suportando a hipótese de que transtornos neuropsiquiátricos podem representar uma manifestação antecipada da doença de Alzheimer.

Cientistas do Hospital Brigham and Women's, nos Estados Unidos, analisaram a associação de beta-amilóide (uma das proteínas responsáveis por danificar o cérebro na doença) com o surgimento da depressão e sintomas depressivos em adultos normais. Suas descobertas, publicadas hoje no periódico The American Journal of Psychiatry, indicam que níveis mais altos de beta-amilóide podem estar associados ao aumento dos sintomas de ansiedade nesses indivíduos.

Leia mais:

"Em vez de apenas olhar a depressão, analisamos os sintomas específicos, como a ansiedade. Quando comparado a outros sintomas de depressão, como tristeza ou perda de interesse, os sintomas de ansiedade aumentaram nas pessoas que tinham níveis mais altos de beta-amilóide no cérebro", disse a psiquiatra geriatra e autora do estudo Nancy Donovan.

Segundo ela, os resultados sugerem que os sintomas de ansiedade podem ser uma manifestação do Alzheimer antes do início da deficiência cognitiva. “Se uma pesquisa adicional sustentar a ansiedade como um indicador precoce, será importante não apenas para diagnosticar as pessoas no início da doença, como também tratar, abrandar ou prevenir o problema."

iStock
Durante o estudo, pessoas ansiosas tinham mais beta-amilóide, proteína responsável por danificar o cérebro em quem tem Alzheimer, no cérebro Imagem: iStock

Para o estudo, os cientistas usaram dados da Harvard Aging Brain Study, uma pesquisa observacional feita com adultos mais velhos, voltada para a definição de alterações neurobiológicas e diagnósticos precoces de Alzheimer.

Ao todo, a equipe analisou, durante cinco anos, 270 pessoas cognitivamente normais e que tinham entre 62 e 90 anos. Os indivíduos também foram submetidos a exames de imagem e avaliações anuais para depressão, assim como seus sintomas.

Os resultados mostraram que uma carga maior de beta-amilóide cerebral estava associada ao aumento dos sintomas de ansiedade ao longo do tempo. Além disso, os cientistas sugerem que a piora dos sintomas ansiosos e depressivos pode ser um preditor precoce de níveis elevados de beta-amilóide --e, por sua vez, da doença de Alzheimer.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Lúcia Helena
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog do Maurício de Souza Lima
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL

do UOL

Saiba quais cuidados você deve ter ao usar lentes de contato no verão

Sol, areia, mar, piscina, esportes ao ar livre. O verão é uma época cheia de diversões que ninguém quer perder de vista. No entanto, quem usa lentes de contato precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com problemas que podem prejudicar a saúde dos olhos. Veja quando você deve redobrar a atenção ou até mesmo optar pelos óculos.    Em viagens de avião Não é errado usar lentes de contato quando você vai viajar de avião. Porém, é melhor retirá-las, principalmente em voos noturnos ou com mais de quatro horas de duração. Por causa do ar-condicionado da cabine, os olhos tendem a ficar ressacados e as lentes podem provocar desconforto, irritação, coceira e até dor. Antes de viajar, procure o seu oftalmologista para que ele indique um colírio lubrificante.   Veja também: Evite os erros mais comuns ao usar lentes de contato Mulher descobre que tinha 27 lentes de contato em um olho Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol é comum no Brasil   Na hora de mergulhar Se não quiser tirar a lente para entrar na piscina ou no mar, use óculos de natação. Na água existem muitas bactérias que podem ficar na lente, aumentando o risco de uma infecção bacteriana, que pode causar úlceras de córnea, por exemplo. Além disso, o cloro utilizado nas piscinas também pode entrar em contato com as lentes e gerar algum tipo de irritação.    Ao praticar esportes  $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/cuidados-ao-usar-lentes-de-contato-e-praticar-esportes-no-verao-1516050419643.vm')

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Topo