Força sobre duas rodas!

A piloto de moto Eliana Malizia encarou uma aula de bike que turbina o fôlego e detona até 600 calorias

Raphaela Brumatti Colaboração para o UOL VivaBem
Simon Plestenjan/UOL
Simon Plestenjan/UOL Simon Plestenjan/UOL

Quem disse que o sexo feminino é frágil? A expressão, que nunca fez sentido e já caiu por terra faz tempo, perde ainda mais significado quando vemos a piloto de teste Eliana Malizia, 40 anos, em uma moto. Apaixonada por motocicletas desde os 18 anos, a especialista na área nunca se intimidou com a pressão de ser mulher em um universo mais masculino e sempre mostrou ter as capacidades físicas necessárias para suportar mais de 10 horas sobre duas rodas.

"Passo mais tempo montada em uma moto do que os próprios pilotos profissionais. Recentemente, fiz uma viagem de mais de 2.000 km para testar uma moto, sai de São Paulo com destino a São Miguel das Missões (RS), eu era a única mulher em um grupo de seis homens", conta Eliana.

Em toda a vida, a piloto já percorreu mais de 200 mil quilômetros sobre duas rodas. Para se manter forte e resistente para conseguir suportar as longas viagens sem sentir dores, ela investe nos treinos de musculação e atividades aeróbicas. A convite do UOL VivaBem, Eliana encarou a aula Smart Bike. Nós mostramos a seguir as impressões da motociclista e os benefícios desse exercício.

Simon Plestenjan/UOL Simon Plestenjan/UOL

Como é a aula

A Smart Bike tem duração de 45 minutos e pode gastar até 600 calorias, dependendo da intensidade do treino e do condicionamento físico do praticante. Para ajudar, as bikes contam com um visor eletrônico onde é possível ajustar sexo, idade e nível de intensidade para o praticante, deixando o treino individualizado.

"Dessa forma, o aluno acompanha as calorias queimadas, a exigência do exercício, os quilômetros percorridos e a medição da carga de forma personalizada", explica Gisele Feitosa, profissional de educação física e treinadora da Smart Fit, onde a aula é oferecida.

Por ser um treino coletivo, modalidades como essa criam o senso de comunidade, acolhendo não só aqueles que sempre praticaram esportes, como também quem não se sente confortável na sala de musculação por diferentes motivos.

"Algumas pessoas precisam de uma motivação a mais e o incentivo do professor na sala de aula ajuda a concluir o treino com sucesso. Por isso, as aulas de bike costumam ser sucesso nas academias, as salas estão quase sempre com o número máximo de alunos", acredita Feitosa.

Infográfico aula de bike

Quatro motivos para investir na aula de bike

  1. 1

    Mais fôlego e força

    Ao ter uma boa frequência nas aulas (de três a quatro vezes por semana), há uma melhora na resistência aeróbica. A atividade também contribui para o ganho de força e definição dos músculos das coxas (quadríceps e isquiotibiais), glúteos, panturrilhas e abdome.

  2. 2

    Adeus, mau humor

    Atividades físicas com grandes exigências aeróbicas, como pedalar e correr, estimulam a liberação de endorfina e serotonina pelo organismo. Essas substâncias contribuem para a melhora do humor, relaxam e aumentam a sensação de bem-estar.

  3. 3

    Melhora da postura

    Durante o pedal, a região do core (formada por lombar, quadril e abdome) é bastante exigida para sustentar o tronco e mantê-lo bem alinhado. Isso contribui para o fortalecimento da musculatura da região, o que vai resultar em uma melhor postura no dia a dia e também prevenir dores nas costas.

  4. 4

    Menos peso e mais saúde

    Por proporcionar um bom gasto calórico, a aula de bike ajuda na perda de peso quando aliada a uma boa dieta. Mais: exercícios aeróbicos auxiliam no combate à depressão, melhoram a qualidade do sono e a vida sexual e reduzem o risco de doenças como diabetes, AVC e infarto.

Simon Plestenjan/UOL Simon Plestenjan/UOL

"O exercício foi intenso e terminei a aula com aquela sensação única de bem-estar"

Eliana Maliza relata a seguir um pouco da sua experiência na Smart Bike

"A minha profissão é muito desgastante e uma coisa que pude notar foi que a aula me proporcionou um grande bem-estar. Cheguei em casa tranquila para dormir. Porém, apesar de relaxante, o exercício foi intenso. Senti muito o trabalho muscular, principalmente das pernas e dos glúteos.

Algo que gostei bastante foi o incentivo da professora e a iluminação da sala. Tudo isso criou a sensação de experiência única e motivou os alunos a desafiarem seus limites.

Sempre dou o meu máximo no exercício, pois sei o quanto faz bem para mim e para o meu melhor desempenho no dia a dia"

Cuidar do corpo é uma necessidade, pilotar exige muita força e a academia faz parte do meu cotidiano. E a aula de bike pode se encaixar perfeitamente na minha rotina. Algumas vezes, chego a ficar 10 dias fora de casa para testar algumas motos. Nesse período, sempre busco praticar atividades físicas que eu possa fazer sozinha. No entanto, apesar das aulas de bikes na academia serem coletivas e necessitaram de uma sala especial, é algo que também posso fazer nos hotéis em que me hospedo.

Em qualquer lugar há uma bicicleta ergométrica. Não tem desculpas. É só tentar seguir a variação de ritmo e carga sugeridas pela professora na aula."

Simon Plestenjan/UOL Simon Plestenjan/UOL

Qualquer um pode aproveitar os benefícios da bike

Segundo Feitosa, homens e mulheres de todas as idades com liberação médica para praticar atividade física estão aptos a participar de uma aula como a Smart Bike. A atividade, inclusive, é uma boa opção para quem está acima do peso, já que não tem impacto e não sobrecarrega tanto as articulações como a corrida. Gestantes também podem fazer as aulas, desde que tenham autorização do obstetra e se sintam confortáveis na execução dos exercícios.

Antes de começar a pedalar na academia, um cuidado importante é regular a bike. Basicamente, o selim (banco) deve ficar mais ou menos na altura do quadril --peça para o professor mostrar para você como saber a posição ideal. A regulagem do guidão também é importante: a distância para o banco deve ser do mesmo comprimento do antebraço.

"Ao fazer o exercício, mantenha sempre o abdome contraído para não sobrecarregar a lombar. Em uma aula de bike, o essencial é que o aluno se atente à postura de acordo com a execução do exercício orientada pelo professor durante a atividade", alerta Feitosa.

Simon Plestenjan/UOL Simon Plestenjan/UOL

Mais especiais do VivaBem

Curtiu? Compartilhe.

Topo