Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

10 perguntas e respostas sobre a vacina do sarampo

iStock
Por ter imunidade fraca, crianças são o maior grupo de risco da doença Imagem: iStock

Giulia Granchi

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-07-10T17:36:00

2019-07-11T14:28:55

10/07/2019 17h36Atualizada em 11/07/2019 14h28

Resumo da notícia

  • O vírus do sarampo é transmitido pelo ar e pode gerar consequências graves, levando até à morte
  • A vacina contra a doença é altamente efetiva e única forma de prevenir o problema
  • A imunização deve ser aplicada em duas doses na infância: uma quando a criança está com um ano e outra com 15 meses
  • Quem não se vacinou quando pequeno ou não recebeu as duas doses pode e deve se vacinar quando adulto

Altamente contagioso, o sarampo é transmitido pelo ar --o vírus fica em suspensão mesmo após a pessoa contaminada ter saído do local. A infecção causada por ele pode ter sérias consequências para a saúde, sobretudo das crianças, podendo levar à morte.

Em fevereiro deste ano, o Brasil perdeu a condição de país livre do sarampo após informar à Opas (Organização Pan-Americana de Saúde) um caso da doença no Pará. Em busca de prevenir e combater a doença, vários estados ampliaram a imunização, como São Paulo, que confirmou a circulação do vírus e surtos da doença em seu território, por isso, reforçará a vacinação em cinco municípios.

O UOL VivaBem entrevistou especialistas para responder às principais dúvidas sobre a vacina do sarampo, que é altamente efetiva e a única forma de prevenir a doença

1. Quando a vacina deve ser aplicada?

É uma vacina aplicada como rotina na infância, em duas doses. A primeira, tomada com um ano de idade, na forma da tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola), garante 93% de proteção. E a segunda, com 15 meses, tetraviral (sarampo, caxumba, rubéola e catapora), confere 97% de eficácia, segundo o CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA).

2. Quem não se vacinou na infância ou não se lembra deve tomar novamente?

Sim. Para quem tem até 29 anos, a vacina está disponível na rede pública em duas doses --que devem ser tomadas com intervalo mínimo de um mês entre elas. Para pessoas entre 30 e 49 anos, a dose é única e também é aplicada no SUS (Sistema Único de Saúde).

Para profissionais da saúde, o Ministério da Saúde disponibiliza em duas doses, com o intervalo de um mês para qualquer faixa etária.

3. Por quanto tempo a vacina é válida?

Se você tomou as duas doses, ela é válida para sempre. No entanto, se você foi vacinado quando a imunização era feita em vacina única para sarampo, e não a tríplice viral, e aos 9 meses, práticas que já não são mais consideradas seguras e que foram abolidas entre o começo dos anos 1990 e o começo dos anos 2000 (dependendo do estado), vale passar pelo processo novamente.

"Hoje, já sabemos que a vacinação para bebês com menos de um ano não apresenta resposta tão boa, por conta dos anticorpos maternos que impedem o sistema imune de ser estimulado", explica Rosana Richtmann, membro do Comitê de Imunizações da SBI (Sociedade Brasileira de Infectologia).

4. Qual é o grupo de maior risco?

"Crianças, já que é na infância que se tem uma maior possibilidade de complicação da doença por conta de uma imunidade ainda frágil, incluindo risco de morte", explica Juarez Cunha, presidente da SBIm (Sociedade Brasileira Imunizações).

O médico aponta, no entanto, que apesar de não serem o principal grupo de risco, as campanhas estão voltadas para pessoas entre 15 e 29 anos, já que são a maioria dos casos apresentados nos últimos dois anos. "Isso por que, além de poderem ter tomado a dose única, alguns só receberam a primeira dose, ou acreditam ter tomado quando não realmente o fizeram", esclarece.

5. Qual é a situação da vacina atualmente no país?

Ambas as doses estão amplamente disponíveis tanto na rede privada quanto na rede pública (somente para pessoas com até 49 anos).

6. A eficácia na rede pública e privada é a mesma?

"Sim. Apenas o que muda na rede privada são questões como fabricante e multidose, mas a segurança e eficácia são iguais", aponta Richtmann.

7. Quanto tempo demora para a vacina fazer efeito?

Em torno de duas semanas. É possível, no entanto, vacinar mesmo após a contração do vírus. "Assim conseguimos combater a doença, muitas vezes diminuindo sua força", diz Richtmann.

8. Quem já pegou sarampo uma vez está imune?

Sim. Os indivíduos que já sofreram uma vez com a doença estão naturalmente imunes e são incapazes de serem infectados novamente.

9. Para quem a vacina é contraindicada?

De acordo com a SBim, os seguintes grupos não devem ser vacinados:

  • Gestantes;
  • Pessoas imunossuprimidas por doença ou uso de medicação;
  • Crianças e adultos que vivem com HIV/Aids e apresentam imunossupressão;
  • Pessoas com histórico de alergia grave (anafilaxia) após aplicação de dose anterior das vacinas ou a algum de seus componentes;
  • Alérgicos à proteína do leite da vaca não devem tomar a vacina Serum Institute of India, que contém traços de lactoalbumina. A condição deve ser informada na sala de vacinação.

10. Quanto tempo a mulher deve esperar para se vacinar após dar à luz?

A imunização pode ocorrer imediatamente após o parto; a amamentação não restringe a aplicação.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube