Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Má postura causa dores e afeta órgãos; veja 5 táticas para alinhar corpo

iStock
Ficar muito tempo olhando para baixo, focando a tela do celular, sobrecarrega a cervical e pode afetar toda a coluna Imagem: iStock

Marcia Di Domenico

Colaboração para o UOL VivaBem

2019-06-26T04:00:00

26/06/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Manter a bom alimento do corpo é importante para ter saúde e envelhecer bem
  • Desvio posturais podem gerar algumas doenças nos rins, pulmões e estômago, além de dores musculares e de cabeça
  • Praticar exercícios regularmente, não ficar muito tempo na cadeira e usar corretamente o celular são algumas táticas para manter o corpo alinhado

Se você quer viver bem por muitos anos (quem não quer?), não basta controlar o colesterol e a pressão arterial, não fumar e comer direito. Um indicador chave de saúde e longevidade (leia envelhecer bem), mas que muita gente negligencia, é a postura. Afinal, não dá para dizer que vive bem alguém que tem os exames de sangue em dia, mas reclama de dor na coluna o tempo todo e precisa de ajuda para realizar tarefas simples, como arrumar a cama ou colocar as compras no carro, concorda?

Sem falar que, cada vez mais, sabe-se que têm a ver com a coluna doenças nos rins, pulmões e estômago, além de dores musculares e dores de cabeça. A hipercifose --a chamada de corcunda, que forma uma curvatura acentuada das costas, com a cabeça projetada à frente do tronco -- e a escoliose --que deforma lateralmente a coluna, formando uma espécie de S --, por exemplo, prejudicam a função respiratória porque limitam a expansão da caixa torácica e a mecânica dos pulmões. "Pessoas com esses desequilíbrios são mais sujeitas a desenvolver pneumonia e têm risco maior de morte", alerta José Eduardo Pompeu, professor da Faculdade de Fisioterapia da USP (Universidade de São Paulo).

A ação da gravidade, a que estamos sujeitos o tempo todo, é um dos fatores que prejudicam a postura. "Com o passar dos anos, a força que 'puxa o corpo para baixo' faz com que as articulações vão se achatando, os músculos se retraindo, a coluna deformando e a mobilidade sendo prejudicada", explica o fisioterapeuta Oldack Borges de Barros, presidente da SBRPG (Sociedade Brasileira de RPG). Obviamente, esse é um "vilão" que não podemos driblar. Mas é possível combater outros inimigos que afetam o posicionamento do corpo e a longevidade. Confira a seguir (quem assina a newsletter VivaBem recebeu essas dicas em primeira mão, na segunda-feira (24/06), cadastre-se!).

1 - Fuja do sedentarismo

"É um dos principais inimigos da longevidade porque está ligado a diversos males à saúde, como falta de resistência física, perda de força e extensão muscular, redução de densidade óssea e prejuízos para o equilíbrio", alerta Pompeu. Juntos, esses fatores resultam em desalinhamentos posturais que afetam várias funções do corpo.

A fórmula para evitar o sedentarismo praticamente todo mundo sabe: praticar ao menos 150 minutos de atividade física por semana. E, quando falamos em qualidade de vida, é muito importante não ficar só em atividades aeróbicas (corrida, caminhada) e também fazer exercícios de força (musculação). Veja aqui 5 exercícios que fortalecem a lombar e ajudam a ter boa postura.

2 - Não passe muitas horas na cadeira

O hábito de passar muito tempo sentado, trabalhando ou largado na frente da televisão, afeta muito a postura e a saúde. Comprimidos por causa do posicionamento curvado, os órgãos recebem menos nutrientes e oxigênio, o que deixa o organismo fragilizado e mais vulnerável a infecções. Um intestino ou estômago prensado não funciona direito. E assim, parado, o corpo todo padece. Lembre-se de levantar para alongar e dar alguns passos pelos menos a cada hora.

3 - Cuidado com os exercícios errados

Para a coluna, tão ruim quanto não mexer o corpo é exagerar na carga, nas repetições ou na composição das séries da musculação; correr muitos quilômetros sem preparo adequado; malhar sem prestar atenção aos movimentos que está fazendo etc., alerta Oldack. Portanto, atividade orientada por um profissional de educação física deve ser regra para todos, não só para iniciantes.

4 - Use corretamente o celular

O ideal é manter o aparelho na altura dos olhos e o pescoço ereto. Ficar muito tempo olhando para baixo, focando a tela do aparelho, sobrecarrega a cervical. A posição reflete em toda a coluna e aumenta o risco de desenvolver hérnia de disco, por exemplo. A tensão muscular na região pode, ainda, reduzir o aporte sanguíneo para a cabeça e causar cefaleia do tipo tensional, com chance de irradiação da dor para os ombros e os braços. "Andar em pé é uma conquista da evolução, mas a vida moderna está nos fazendo voltar a caminhar curvados", analisa o ortopedista Alexandre Stivanin, médico do Hospital Samaritano, em São Paulo.

iStock
Fortalecer o core com exercícios como pilates ajuda a manter a boa postura Imagem: iStock

5 - Invista em métodos para melhorar postura

Diversos métodos contribuem para manter o bom alinhamento do corpo. Conheça alguns deles:

Pilates O método trabalha o core, formado pela lombar, pelo quadril e pelo abdome. A região é o centro de força do corpo e tem como principal função sustentar e manter o posicionamento do tronco. Assim, fortalecer o core ajuda a reduzir desvios posturais e dores na coluna.

RPG (Reeducação Postural Global) O profissional utiliza apenas as mãos para alongar os músculos e corrigir a posição das partes do corpo, organizando-o dos pés à cabeça. O trabalho é sempre global, nunca localizado, ou seja, se o tornozelo dói, o realinhamento vai incluir joelhos, quadris, coluna etc.

Rolfing Por meio da manipulação da fáscia (tecido que envolve todos os ossos, músculos, nervos e órgãos internos), o método libera a rigidez existente essas estruturas, melhorando a flexibilidade, a fluência dos movimentos e, com isso, o bem-estar.

Quiropraxia Previne e trata dores e desvios na coluna por meio da análise e manipulação articular, a fim de devolver a funcionalidade do corpo, de acordo com Fernando Azevedo, coordenador do curso de quiropraxia da Universidade Anhembi Morumbi. É comum ouvir estalos pelo corpo durante a sessão, embora não seja uma regra. Isso é normal e se deve à liberação de gases contidos no líquido que lubrifica as articulações.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube