Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica


Equilíbrio

Marquezine questiona padrão de beleza: "Magra virou sinônimo de elogio"

Reprodução/Instagram
Marquezine posa para capa da revista Vogue Imagem: Reprodução/Instagram

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-06-15T11:38:34

15/06/2019 11h38

Bruna Marquezine revelou que se incomoda com o uso da palavra "magra" para elogiar alguém, em entrevista para a Vogue Portugal. A atriz, que estampa a capa da edição de junho da revista, questionou a frequente associação que as pessoas fazem de magreza com beleza. "Magra virou sinônimo de elogio. E não é. Abre o dicionário que você vai ver. Magra é uma característica física, assim como gorda não é uma crítica", diz.

Sempre que a elogiam por causa de seu peso, a atriz rebate com um "sorriso meio amarelo", segundo ela, "porque eu não quero ser grossa e falar 'mas eu era feia quando eu não estava magra?'", conta.

Marquezine ainda acha "doido" como as pessoas têm uma espécie de apego com o corpo e a aparência.

São raras as pessoas que chegam perto de mim e falam 'meu Deus, como você está feliz, como a sua energia está boa, como você parece estar mais leve. As pessoas sempre falam primeiro da aparência".

A relação da atriz com a aparência, entretanto, nem sempre foi saudável. Na entrevista, ela conta que sofreu por falta de autoestima e de amor próprio. Segundo ela, se pudesse voltar no tempo, escutaria menos os outros e se amaria mais. "Fazer esse exercício diário de me olhar no espelho e ver coisas positivas e praticar diariamente esse exercício de me amar porque eu passei por uma fase um tanto complicado por conta disso", lembra ela.

Reprodução/Instagram @brunamarquezine
Bruna Marquezine para a Vogue Portugal Imagem: Reprodução/Instagram @brunamarquezine

Em setembro de 2018, Marquezine contou em seu perfil no Instagram que chegou a tomar laxante para emagrecer, pouco antes de começar a gravar a novela 'Deus Salve o Rei'. Na época, a atriz revelou que tomou o regulador intestinal todos os dias por mais de três meses. "Junto com tudo isso tive depressão, não me achava bonita o suficiente ou boa o suficiente para nada", disse.

Em sua entrevista para a revista Vogue, ela diz que críticas e comentários interferiram e potencializaram a forma negativa como se enxergava. Mas que hoje ela é grata por esse processo duro e difícil. "Hoje fica muito claro para mim o quanto eu me tratava mal e eu já não permito que ninguém faça isso muito menos eu comigo mesma", diz.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube