Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Sente mais fome no frio? Veja como forrar a barriga sem descuidar da saúde

iStock
Imagem: iStock

Chloé Pinheiro

Colaboração para o UOL VivaBem

2019-06-11T04:00:00

11/06/2019 04h00

Resumo da notícia

  • É normal sentir mais fome no frio: o corpo gasta mais calorias com a temperatura mais fria e busca recarregar as energias mais rápido
  • Algumas táticas ajudam a evitar que a saúde da alimentação desande, como continuar comendo frutas e verduras, privilegiar o aumento de proteínas
  • Apostar no mingau, sopas enriquecidas e nas bebidas quentes são boas dicas para não exagerar nas calorias ou carboidratos nessa época

É oficial: quando a temperatura cai, o corpo pede por comidas quentinhas e aí apelamos para a fondue, caldos com queijo, bacon, macarrão e pão, tudo na mesma refeição. Trata-se de uma herança genética. Há milhares de anos, quando não havia tanta comida nem roupa disponível, o cérebro mandava o corpo buscar mais calorias para manter a temperatura corporal estável.

Isso fazia sentido antigamente, mas com a dieta moderna e o advento do cobertor, essa necessidade extra de energia é atendida sem que seja preciso comer mais. Difícil é dizer isso para o estômago, certo? Ainda mais porque o desânimo e a falta de movimentação em dias gelados também contribuem para o aumento da fome.

Sorte que, com algumas estratégias, dá para manter o corpo quentinho, satisfeito e saudável até a próxima estação. Vale lembrar que tudo bem comer quitutes confortáveis e calóricos de vez em quando, o problema é apelar para eles todas as vezes que o termômetro baixa. Confira as dicas dos especialistas!

1. Não deixe de comer frutas e verduras

Uma das razões para sentirmos mais fome nessa época é a diminuição na ingestão de fibras, que estão em maior quantidade nas verduras e nas frutas, consumidas geralmente em temperatura ambiente. Esse nutriente é fundamental para a sensação de saciedade, pois desacelera a digestão e controla a chegada de açúcar no sangue.

Fora que esses alimentos contêm as vitaminas e minerais importantes para manter a imunidade em dia e diminuir o risco de resfriados e gripes comuns no frio. Ao tirar a salada do prato, o corpo sente ainda a diminuição no volume da refeição justo na época em que está mais faminto.

O jeito é preencher o espaço vazio com verduras cozidas e escolher frutas que ficam gostosas quando aquecidas, como banana, abacaxi, mamão e pêssego.

2. Coma mais proteína e escolha um carboidrato

A proteína demora mais para ser digerida pelo organismo, como as fibras. Assim, ajuda a controlar o apetite. Vale incluí-lo no lanche da tarde, com queijo, atum ou fontes vegetais, na sopa e nas outras refeições.

Já os carboidratos podem e devem entrar nas refeições sim. O problema é misturar batata e macarrão, duas fontes do nutriente, na mesma sopa. Escolha um deles e seja feliz! E dê preferência às versões integrais, que carregam mais fibras e, assim, fazem a sensação de barriga cheia ser duradoura.

3. Faça mais lanchinhos

Tente dar um intervalo menor entre as refeições se a fome vier mais cedo - de três para duas horas e meia, por exemplo. Agora, caso vá acrescentar um lanchinho extra, procure por alimentos menos calóricos, para que a conta não pese no fim do dia.

4. Resgate o mingau

O bom e velho mingau de aveia é quentinho e carrega fibras do tipo beta-glucana, que não só promovem a saciedade como tem poder de equilibrar os níveis de colesterol no corpo. Você pode incrementar com farinha de linhaça, frutas e oleaginosas.

5. Turbine sua sopa

O caldo cremoso pode fazer com que a fome volte mais rápido, pois a mastigação ajuda o cérebro a compreender que o corpo está sendo alimentado. Deixe alguns itens em pedaços, coloque vegetais para melhorar o teor de fibras do prato e sirva com guarnições saudáveis. Alguns exemplos: salsinha picada, coentro, ovo de codorna, azeite de oliva extra virgem, gengibre, cúrcuma e sementes de girassol ou abóbora tostadas.

Só não cometa com frequência os erros alimentares comuns do período, como misturar tubérculos, caprichar no creme de leite, nos queijos e embutidos. Veja algumas outras dicas para deixar sua sopa mais saudável.

6. Tome bebidas quentes

Meio óbvio, né? Mas é bacana reforçar porque eles ajudam a manter o corpo aquecido de verdade. Chás variados podem entrar no cardápio - dá para aproveitar e usar ervas com efeito relaxante, como camomila e erva-doce, assim a ansiedade atrelada à fome voraz pode ser abrandada.

O leite, apesar de bastante demonizado hoje em dia, é bem-vindo quentinho (desnatado se você estiver precisando controlar o peso). Tome com canela ou gengibre, que tem um efeito termogênico discreto, ou mesmo chocolate em pó com alto teor de cacau. Neste caso, é preciso ficar de olho na quantidade de açúcar ingerida. Uma dica para ele ficar mais cremoso sem necessidade de creme de leite é usar leite em pó, com menos água.

Ah, e não deixe de beber água - o bebedouro costuma ser esquecido no inverno, mas o líquido segue sendo importante.

Fontes: Indiomara Baratto, coordenadora do Curso de Nutrição da UNIPAR em Francisco Beltrão/PR; Maria Fernanda Vischi D´Ottavio, nutricionista do Clinic Check-up do Hospital do Coração (HCor); Renata Bressan, nutricionista do Departamento de Nutrição da Abeso (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica).

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube