menu

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Estudo avalia 9 "blogueiros fitness" e mostra que 8 dão conselhos ruins

kovaciclea/iStock
Tome cuidado! Muitos blogueiros fitness não são formados em área de saúde e suas dicas nem sempre são confiáveis Imagem: kovaciclea/iStock

Giulia Granchi

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-05-02T14:50:53

02/05/2019 14h50

Que atire a primeira pedra quem nunca seguiu ou pelo menos teve vontade de testar a dica de um "blogueiro fitness" --que geralmente dá dicas de treino e/ou nutrição. Mas, quando o assunto é atividade física ou alimentação, é melhor pensar duas vezes antes de aceitar conselhos de qualquer pessoa, pois essas duas áreas estão diretamente ligadas à sua saúde e pode ser muito arriscado fazer algo sugerido por alguém que não é especialista no assunto.

Um novo estudo, feito pela University of Glasgow (Escócia) e apresentado no European Congress on Obesity, avaliou as orientações de nove blogueiros famosos no Reino Unido e apontou que oito dão conselhos que não são lá muito confiáveis.

Como o estudo foi feito

  • Os pesquisadores, especialistas na área de saúde, selecionaram influenciadores populares do país, que tinham mais de 80 mil seguidores em pelo menos uma rede social, verificação de pelo menos dois sites como o Twitter e Instagram, e que mantinham um blog sobre fitness e dieta ativo.
  • A equipe então examinou se as informações de saúde compartilhadas pelos blogueiros eram confiáveis e se incluíam referências baseadas em evidências.
  • Os influenciadores eram considerados confiáveis se passassem por pelo menos 70% dos critérios escolhidos pelos cientistas. A equipe também examinou as últimas dez receitas sugeridas em cada blog, avaliando calorias, carboidratos, proteínas, gorduras totais e saturadas, fibras, açúcar e sal, para identificar se eram equilibradas.
  • Ao apresentar os resultados no congresso, os pesquisadores afirmaram que a maioria dos blogs não pode ser considerada uma fonte confiável de informações para quem deseja controlar o peso, já que eles frequentemente apresentaram informações que não cumprem os critérios de saúde do Reino Unido.

Apesar de ter sido feito no Reino Unido, o estudo serve como alerta para não acreditarmos em tudo o que vemos na internet. "Não podemos confiar em qualquer informação se não soubermos qual é a referência, de onde foi tirada essa informação. O conteúdo pode ainda ser distorcido e mal interpretado por alguém que não seja da área da saúde", aponta Gabriela Iervolino, especialista em clínica médica pela Unifesp (Universidade Federal de São Paulo).

Antes de seguir qualquer dieta ou treino feito por um blogueiro (ou amigo, primo, irmão, tio...), também é importante considerar suas características físicas pessoais. "Cada pessoa tem limitações específicas e pode não ser seguro seguir os métodos compartilhados, por exemplo, por um influenciador digital. Se há alguma doença específica ou lesão, a atividade pode prejudicar a saúde gravemente", esclarece Iervolino.

Dicas para saber se a informação é confiável

  • Cheque qual é a fonte. Se for um influenciador digital, procure saber se esta pessoa tem formação em alguma área da saúde, se está compartilhando dicas passadas de seu treinador, médico ou nutricionista, ou se é apenas uma opinião ou experiência pessoal do blogueiro.
  • Procure tirar suas dúvidas com um profissional da área da saúde sempre que possível.
  • Ao ler uma reportagem, confirme se as fontes são de hospitais e universidades confiáveis ou se o conteúdo é baseado em estudos científicos.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube