Topo

Benefícios dos alimentos


Morango faz bem para o coração? Conheça os 6 benefícios do alimento

iStock
Imagem: iStock

Samantha Cerquetani

Colaboração para o UOL VivaBem

2019-03-03T04:00:00

03/03/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Morango é uma fruta com poucas calorias e muitas vitaminas e minerais
  • Ele é indicado para pessoas com hipertensão, colesterol alto e até diabetes
  • Veja como consumir a fruta e quem é contraindicado

O morango (Fragaria spp) é um fruto típico de climas temperados do norte e do Chile. Pequeno, de cor avermelhada brilhante, com sabor levemente ácido, aroma agradável e forte, o alimento é bastante versátil, servindo para o preparo de sucos, smoothies, sorvetes, doces, bolos, biscoitos e receitas agridoces (principalmente saladas).

Ele é o grande representante das frutas vermelhas --chamadas de berries em inglês, e desse grupo também faz parte a amora, framboesa e cranberry. Possuem antocianinas (antioxidantes) em grande quantidade que dão a cor avermelhada ou arroxeada. Por ser de clima frio, seu cultivo é mais difícil no Brasil, ficando mais restrito às regiões de clima subtropical e temperado e aos períodos de inverno.

Possui muitas propriedades nutritivas e há cerca de doze espécies, mas todas são ricas em fibras, antocianinas, ácido elágico, vitamina C, cálcio, potássio, magnésio, zinco e vitaminas B2 e B6. Mais de 90% do morango é composto por água e por isso ele é pouco calórico: uma porção de 100 g possui apenas 30 calorias. Veja, a seguir, seus benefícios:

1. Reduz o colesterol

Um estudo publicado no Journal of Nutritional Biochemistry mostrou que o morango contribui para reduzir o colesterol ruim (LDL) do organismo. Os pesquisadores alimentaram um grupo de voluntários com 500 g de morango por dia durante um mês. Quinze dias após o final do experimento, verificaram que os níveis de colesterol baixaram aproximadamente 9%.

Isso ocorreu devido ao fato de o morango ser rico em antocianina, um tipo de antioxidante que impede a oxidação do colesterol ruim (LDL) e eleva as taxas do colesterol bom (HDL). Esta substância diminui o nível de inflamação dos tecidos e, de quebra, diminui os níveis de colesterol e triglicerídeos.

2. Previne doenças cardiovasculares

O morango também é um grande aliado do coração. Primeiramente, pelo fato de reduzir o colesterol ruim, diminuindo assim a formação das placas de gordura nas artérias. E também por ser rico em flavonoides.

Além disso, um artigo publicado no The Journal of Nutrition demonstrou que o consumo de flavonoides está associado a menores concentrações de Proteína C-Reativa (PCR) no organismo. Essa proteína é sintetizada no fígado e funciona como um marcador sensível de inflamação (quanto mais elevada, maior inflamação), sendo hoje considerada uma das melhores ferramentas para detecção de risco cardiovascular. Sendo assim, a redução dos seus níveis indica menor risco de doenças do coração.

3. Diminui a pressão arterial

As frutas vermelhas podem ser um poderoso aliado no combate à hipertensão. Um artigo publicado no The American Journal of Clinical Nutrition demonstrou que o consumo desse tipo de fruta reduz a pressão arterial e aumenta a concentração de colesterol HDL (bom). E outro estudo publicado no mesmo jornal, avaliou a associação entre o consumo regular de flavonoides, presentes nas frutas vermelhas, e a redução da pressão arterial. Os participantes do estudo que mais ingeriram antocianinas, especialmente a partir do consumo do morango e do mirtilo, tiveram uma redução de 8% no risco de hipertensão. O estudo avaliou mais de 29 mil mulheres e 5 mil homens hipertensos.

4. Reduz a glicemia

O morango é considerado um alimento de baixo índice glicêmico (IG), o que faz dele uma fruta de baixo risco para as pessoas com diabetes, desde que consumido sem adição de açúcar. Mas estudos também demonstraram que seu consumo pode estar associado a uma redução dos níveis de glicose no sangue. Por ser rico em polifenóis, o morango diminui a resposta glicêmica à sacarose. Além disso, as antocianinas presentes nos alimentos estão associadas a uma redução na produção de insulina após as refeições.

5. Diminui inflamações

Os flavonoides das frutas vermelhas, especialmente o morango, também possuem propriedades anti-inflamatórias. Um estudo demonstrou que a fruta foi capaz de reduzir a dor e a inflamação de adultos obesos com artrite degenerativa do joelho. Isso ocorre devido aos antioxidantes encontrados no morango, que podem ajudar a reduzir a inflamação das articulações --que facilitam o desenvolvimento da artrite.

6. Aumenta a imunidade

O morango contém, em sua composição nutricional, vitaminas como a vitamina E, betacarotenos, compostos bioativos e uma excelente fonte de vitamina C que reforça a imunidade ajudando no processo de cicatrização de feridas e absorção do ferro presente nos alimentos.

Benefícios em estudo

- Auxilia no tratamento da doença de Crohn e a retocolite ulcerativa: uma pesquisa promissora, com roedores, foi apresentada em um encontro da American Chemical Society e relacionou o consumo de morango com a redução dos sintomas das doenças inflamatórias intestinais (DII), como a doença de Crohn e a retocolite ulcerativa. Nos roedores com DII, o morango reduziu a inflamação do cólon e ajudou a reconstituir a microbiota intestinal desequilibrada pela inflamação. Diante dos resultados positivos, os pesquisadores pretendem realizar em breve os testes em humanos.

- Ajuda na prevenção do câncer: por ser rico em flavonoides e auxiliar no combate aos radicais livres, o morango também é um bom aliado na prevenção do câncer. Um estudo publicado no Journal of Agricultural and Food Chemistry mostrou que, além de combater os radicais livres, o morango regula a metabolização de enzimas carcinogênicas.

Outros estudos apontaram que os extratos do morango, assim como de outras frutas vermelhas foram capazes de inibir o crescimento de células cancerígenas in vitro. Sabe-se que as antocianinas e o ácido elágico presentes no morango são substâncias que podem ajudar a evitar alguns tipos de câncer, principalmente do trato digestivo.

Riscos e contraindicações

O morango é um alimento sem riscos à saúde, na maioria das vezes, mas seu consumo também pode trazer riscos e contraindicações, em alguns casos específicos. Sabe-se que a fruta é um dos alimentos mais contaminados por agrotóxicos. Por isso, morango deve ser consumido com moderação visando diminuir os riscos da exposição prolongada do organismo aos pesticidas agrícolas.

O morango também é considerado um alimento alergênico, pois contém algumas proteínas que podem causar reações imunológicas em algumas pessoas.

Como e quanto consumir

O morango pode ser consumido de diversas maneiras. Por ser um alimento de baixa caloria, cada 100 g (6 unidades) possui 30 kcal, não existe grande restrição para quem está de dieta.

Na forma in natura, geralmente é consumido com pitadas de açúcar, para realçar o sabor e neutralizar a acidez. Para uma sobremesa mais saudável, dê preferência ao açúcar orgânico, e em caso de dieta para emagrecer, troque o açúcar por algumas gotas de adoçante ou experimente puro. Devem ser consumidos, higienizados, preferencialmente sem a adição de açúcares e cremes.

Também faz muito sucesso a vitamina de morango. A fruta é batida com leite e servida com ou sem açúcar, uma mistura bastante nutritiva, mas calórica. O suco de morango com água também é muito consumido, inclusive acompanhado de outras frutas, como laranja, limão, maracujá e abacaxi.

Os sorvetes de morango com leite industrializado costumam ser produzidos com suco concentrado. Por isso, é melhor dar preferência aos picolés feitos com a própria fruta ou sua polpa.

Bolos, tortas e até mesmo saladas podem ser preparados com o morango. No caso da salada, a fruta pode ser incluída como ingrediente para dar um sabor agridoce.

Fontes: Edson Credidio, nutrólogo, pesquisador em Ciências de Alimentos pela Unicamp; Juliara Mussi, nutróloga e coordenadora da equipe de Nutrologia do Hospital Santa Cruz (SP); Marcella Garcez Duarte, nutróloga e professora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran); Edvânia Soares, nutricionista da Estima Nutrição.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube

Mais Benefícios dos alimentos