menu

Topo

Movimento

Inspiração pra fazer da atividade física um hábito


Movimento

Hulk do Irã impressiona por músculos; qualquer um fica assim só com treino?

Reprodução/ Instagram
Imagem: Reprodução/ Instagram

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-02-25T19:32:39

25/02/2019 19h32

Resumo da notícia

  • Sajad Gharibi tem 180 kg e impressiona por sua força
  • Não é fácil conseguir um corpo assim naturalmente, e isso depende de fatores como genética, treino, alimentação e descanso
  • Dificilmente uma pessoa magra vai conseguir resultados tão impressionantes de hipertrofia naturalmente

É difícil não ficar impressionado com a figura de Sajad Gharibi. E ao ver a montanha de músculos, que tem 180 kg e se apelidou de Hulk do Irã, muitas pessoas logo pensam: "Só pode ser bomba".

Realmente, atingir tal nível de hipertrofia "naturalmente" é para poucos. Porém, não temos condições de cravar se Gharibi utiliza ou não anabolizantes --mas também não queremos defendê-lo aqui. No entanto, existem, sim, pessoas que têm muitos músculos e não usam esse tipo de substância. Os atletas de levantamento de peso, por exemplo, que fazem teste antidoping antes das competições. Mas como é possível conseguir um corpo tão forte? Genética, treino, alimentação e descanso estão entre os segredos, como explicamos a seguir. 

Genética importa 

A triste realidade é que se você nasceu com o "corpo de Homem-Aranha" pode até ganhar músculos, mas dificilmente vai se transformar no Hulk. Isso porque no corpo temos basicamente dois tipos de fibras musculares, as vermelhas e as brancas, e elas têm diferentes potenciais de hipertrofia. 

  • Fibras vermelhas (ou do tipo I) Possuem grande resistência à fadiga, mas não produzem muita força. Esse tipo de fibra é predominante no corpo de maratonistas e ciclistas, por exemplo --atletas que geralmente são bem magros. 
  • Fibras brancas (ou do tipo II) Geram movimentos fortes e explosivos e são mais recrutadas em atividades anaeróbicas, como musculação. Possuem maior volume e capacidade de hipertrofia. Por isso, pessoas que têm maior número de fibras brancas no corpo tendem a responder melhor ao treino de força. 

Existe um treino ideal para ganhar músculos?

Ricardo Munir Nahas, ortopedista e coordenador do Centro de Medicina do Exercício e do Esporte do Hospital Nove de Julho, acredita que é possível conquistar um corpo forte --proporcional a sua estrutura e genética -- desde que você se exercite de forma eficiente. "O treino deve ser bem distribuído e alinhado com a alimentação. Se focar e praticar de maneira correta, é possível ver resultados em até três meses", diz. 

Os seguintes pilares são importantes para obter bons resultados de hipertrofia:

  • Frequência na academia O número de sessões varia conforme o programa de treino, mas pessoas que conseguem obter músculos de forma rápida e saudável geralmente malham de quatro a cinco vezes por semana --e não faltam na academia por preguiça...
  • Alta intensidade Hoje em dia, muitos treinadores defendem que o treino de musculação precisa ser intenso para gerar força e hipertrofia. "A pessoa tem que sentir que está com os músculos fadigados ao fim de uma série, ao ponto de eles falharem", diz Ana Godinho, profissional de educação física e coordenadora da Unidade Market Place da academia Body Tech. Há diversas formas de alcançar essa falha muscular, mas usar cargas elevadas é uma boa maneira. 
  • Orientação profissional Como o treino é intenso, o acompanhamento de um treinador é importante para você utilizar as cargas certas, fazer os exercícios corretamente e evoluir sem sofrer lesões. 
  • Alimentação adequada Deve-se seguir um cardápio que fornece todos os nutrientes necessários para os músculos se recuperarem e se desenvolverem. Por isso, é muito importante ter acompanhamento de um nutricionista para saber a quantidade de proteínas, carboidratos, gorduras e calorias que seu corpo precisa. 
  • Descanso Ter um momento para se recuperar e dormir pelo menos de seis a oito horas por dia é essencial para a recuperação muscular e produção de hormônios anabólicos --que estimulam o ganho de massa --, como GH e testosterona.  

Então, não se esqueça: ganhar músculos sem substâncias prejudiciais à saúde é possível, desde que você seja regrado e respeite os limites do seu corpo. 

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube