menu

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Bloqueio de ácidos graxos retarda a progressão do câncer de próstata

Camila Rosa/VivaBem
Imagem: Camila Rosa/VivaBem

Do UOL VivaBem, em São Paulo

09/02/2019 16h40

Cerca de 68 mil brasileiros por ano recebem o diagnóstico de câncer de próstata, segundo as estimativas mais recentes do Inca (Instituto Nacional de Câncer).

O câncer de próstata evolui de modo silencioso, e quando os pacientes notam algum sintoma, significa que o tumor já está em estágio avançado.

Intrigados com o que torna essa doença tão agressiva, pesquisadores de universidades australianas buscaram determinar, por meio de um estudo científico, o que alimenta os tumores e como o metabolismo do câncer de próstata difere do de outros tipos de câncer.

De acordo com os cientistas, há uma forte ligação entre dietas pobres nutricionalmente, obesidade e incidência de câncer de próstata.

Renea Taylor, principal responsável pelo estudo, afirma que a equipe acreditava que homens que consomem mais ácidos graxos saturados parecem ter câncer mais agressivo.

Para confirmar a hipóstese, eles coletaram amostras de tecido humano de pessoas com câncer de próstata e as enxertaram em camundongos. Eles descobriram que a absorção de ácidos graxos era maior no câncer de próstata humano e que esses ácidos graxos alimentavam a biomassa do tumor.

Em seguida, os pesquisadores desativaram o gene responsável pelo transportador de ácidos graxos e examinaram os efeitos nos roedores com câncer de próstata. A eliminação do gene diminuiu os lipídios de sinalização que levaram à formação do tumor e retardou a progressão do câncer.

A equipe acredita que os bons resultados, agora publicados na revista acadêmica Science Translational Medicine, sejam uma maneira de fornecer evidências para desenvolver uma terapia para tratar a doença que afeta tantos homens. 

Como prevenir o câncer de próstata

Uma dieta balanceada, pobre em gorduras de origem animal e rica em frutas, verduras, grãos e cereais integrais pode diminuir o risco do câncer, assim como de outras doenças. Fazer atividade física regular, manter o peso ideal, diminuir ou evitar o álcool e não fumar também recomendações importantes para minimizar o risco da doença. 

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube