menu

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


HPV aumenta risco de doenças do coração em mulheres, diz estudo

iStock
Imagem: iStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

08/02/2019 10h18

Um estudo publicado na revista Circulation Research mostrou que o HPV pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, especialmente em mulheres com obesidade.

Durante o trabalho, os pesquisadores analisaram dados de mais 60 mil mulheres coreanas, entre 2011 a 2016, que tinham o papilomavírus e não apresentavam doenças cardiovasculares.

Eles também levaram em consideração o índice de massa corporal, relação peso, estatura, tabagismo, uso de álcool, exercício nível de escolaridade e histórico de doença cardiovascular. 

Após análise, a equipe verificou que as voluntárias tiveram 22% mais chances de desenvolver doenças cardiovasculares do que mulheres não infectadas. 

Eles também observaram que a probabilidade de doença cardiovascular aumentou ainda mais quando o HPV de alto risco ocorreu em conjunto com a obesidade ou a síndrome metabólica. Segundo cientistas, mulheres com obesidade tinham quase 2/3 mais chances de doenças do coração.

Outro fator também chamou a atenção dos pesquisadores: mulheres que disseram que praticar atividade física regularmente também eram mais propensas a ter HPV de alto risco. 

"Mais estudos são necessários para identificar genótipos específicos de HPV de alto risco que possam contribuir para doenças cardiovasculares e para examinar se as estratégias de vacinação para reduzir a infecção por HPV de alto risco para a prevenção do câncer também podem ajudar a reduzir as doenças cardiovasculares", Seungho Ryu, concluiu um dos autores do estudo. 

O que é HPV?

O HPV é a sigla de papiloma vírus humano. Existem mais de 200 subtipos, porém, somente 40 subtipos são de alto risco e estão relacionados a doenças graves, como verrugas e câncer.

Como se pega?

É possível contrai-lo por meio do contato entre pele. A contaminação pode ocorrer durante sexo vaginal, anal, oral e até masturbação, já que que a pele da mão entra em contato com a região genital.

Tem sintomas?

Ele é assintomático e, ao contrário de outras doenças, não provoca febre, calafrio, dor de cabeça ou outra manifestação no corpo.

Como é feito o tratamento?

O médico acompanha o paciente para identificar se ele conseguirá eliminar o vírus por conta própria. Se isso não ocorre e surgem verrugas, o ideal é cauteriza-las. Já as lesões precursoras do câncer necessitam de tratamentos específicos, como cirurgia no colo do útero. 

Fonte: dados publicados da matéria publicada em 28/11/2017.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube