menu

Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor


Alimentação

Por que passamos mal ao comer carne depois de um tempo sem consumi-la

Getty
Carne é rica em gordura e fibras, que demoram para ser digeridas Imagem: Getty

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem, em São Paulo

31/01/2019 04h00

Seja lá qual for o motivo pelo qual você decidiu parar de comer carne vermelha por um tempo, as chances de passar mal quando voltar a comer esse alimento são grandes. As sensações são as mesmas de quando exageramos na feijoada: barriga inchada, sonolência, desconforto, gases, constipação ou diarreia.

O mal-estar costuma ser maior com carnes vermelhas, mas pode acontecer com quem deixa de comer outros tipos de carne também. E o incômodo às vezes é tão grande que algumas pessoas decidem parar de vez o consumo de carnes. Mas por que passamos mal ao comer carne apenas em situações como essa e não quando comemos com frequência? 

Primeiro, há uma explicação fisiológica para a carne ser um alimento "pesado" para o estômago. Além de proteína, o alimento é rico em gordura e fibras. Esses dois componentes são umas das últimas coisas que o estômago digere. A gordura promove um retardo do movimento do estômago, fazendo a digestão mais devagar.

Essa composição é comum a todas as carnes, mas a vermelha é a mais gordurosa de todas, por isso readaptar-se a ela é mais difícil. "É como se você jogasse gordura na pia. A água desce mais rápido e a gordura fica lá. É um processo lento. O mesmo ocorre com a fibra, que demora até virar um bolo fecal", explica Camila Pereira, nutróloga do Hospital Alemão Oswaldo Cruz.

Mas além disso, outro fator que pode causar o desconforto é justamente o fato de que o organismo se habitua a ficar sem esse "peso" todo para digerir. Teoricamente, quando as pessoas deixam de comer carne, elas optam por escolhas mais saudáveis e de fácil digestão, como proteínas de origem vegetal e pratos repletos de legumes, verduras e frutas.

O corpo se habitua a essas opções mais leves --e o tempo que leva para ele se acostumar é muito individual --, então quando a pessoa decide voltar a ingerir carne, o organismo estranha a volta desse alimento. "Ele tem que liberar enzimas diferentes das usadas para digerir vegetais, tem todo um trabalho 'extra', então a sensação de desconforto pode ser maior", diz André Veinert, nutrólogo do Hospital São Luiz Anália Franco.

Tem como evitar esse mal-estar?

Segundo Veinert, o consumo de carne, ou melhor, o retorno dela ao cardápio geralmente vem associado ao exagero. "É o churrasco ou rodízio. Esse exagero só piora a situação".

Para contornar o problema, o ideal é voltar aos poucos, com porções pequenas e sempre com legumes e verduras de acompanhamento, para o corpo se readaptar de forma menos brusca. E, claro, evitar as carnes processadas, como os frios e embutidos. "Essas opções têm ainda mais gordura e estão associadas a doenças", diz o nutrólogo.

Pereira concorda e ainda alerta para o respeito às vontades fisiológicas. "O corpo deve ser ouvido. Se você comer apenas quando está com fome, ou seja, quando o intestino estiver pronto para receber um alimento, e para quando estiver satisfeito, dificilmente passará mal", diz ela.

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: até dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube