menu

Topo

Tudo sobre Câncer

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Câncer

Estudos mostram tratamentos promissores para câncer de mama triplo-negativo

Sakan Piriyapongsak/IStock
O câncer de mama triplo-negativo não responde aos "tratamentos convencionais" e tem alta taxa de morte Imagem: Sakan Piriyapongsak/IStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2019-01-08T17:32:24

08/01/2019 17h32

As últimas décadas marcaram um progresso incrível na luta contra o câncer de mama, com as taxas de sobrevivência aumentando continuamente. No entanto, boa parte dos resultados positivos se deram graças ao bloqueio de hormônios ou fatores de crescimento que estimulam a doença, que não funciona em casos de câncer de mama triplo-negativo, que representa cerca de 15% dos tumores nas mamas e tem alta taxa de morte

Os cânceres de mama triplo-negativos recebem esse nome porque testam de forma negativa para os receptores de estrogênio, progesterona e fator de crescimento epidérmico humano, não deixando nada óbvio para bloquear

O ano novo começou com dois artigos científicos anunciando progressos em relação a esses tipos mais raros, mas muito perigosos. 

No momento, os cânceres de mama triplo-negativos são tratados com medicamentos chamados inibidores da RAF e da MEK. Eles funcionam bem contra os tumores em um primeiro momento, mas os cânceres geralmente desenvolvem rapidamente resistência a essas drogas

Publicado no periódico Cell Reports, um estudo feito pela equipe do Mount Sinai Health System, em Nova York (EUA) anunciou que, após testes em camundongos, as drogas conhecidas como inibidores de SHP2 têm o poder de retardar e potencialmente parar o desenvolvimento de resistência em células cancerosas

Apenas um dia após a publicação desse artigo, o professor Yibin Kang, da Princeton University, em Nova Jersey (EUA), anunciou na revista Cancer  Cell o potencial da proteína Tinagl1 para o mesmo tipo de tratamento. O Tinagl1 bloqueia duas das vias que as células cancerosas triplas negativas usam para crescer e se espalhar para além do tumor inicial, para se apossar de órgãos onde se tornam letais.

Ainda mais encorajador, quando administrado a camundongos com câncer de mama, o medicamento retardou o crescimento dos tumores e impediu que se espalhassem para os pulmões --mesmo nos casos em que a disseminação já havia começado.

É improvável que haja uma única cura para o câncer, uma vez que ele é uma variedade de doenças. As pesquisas para várias formas diferentes de mostram um caminho promissor para futuros tratamentos, que abordam modos distintos de atacar os quadros.

VivaBem no Verão

O UOL VivaBem está no litoral paulista com o VivaBem no Verão. Um espaço com atividades para você se exercitar, mas também curtir e relaxar na entrada da Riviera de São Lourenço. Venha nos visitar!

Data: até dia 03 de fevereiro de 2019, de quinta a domingo 
Horário: das 16h às 00h
Endereço: Avenida da Riviera, ao lado do shopping, na praia de Riviera de São Lourenço
Entrada: gratuita

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube