menu
Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Composto à base de maconha reduz convulsões em crianças epilépticas

Istock
Imagem: Istock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

05/12/2018 11h59

O interesse no uso de canabinóides --os químicos ativos na cannabis ou maconha -- tem crescido para diversos tipos de tratamentos, inclusive para os casos de epilepsia em crianças. Uma recente análise de estudos publicada no periódico científico Epilepsia relevantes indica que esta estratégia é promissora.

A análise incluiu quatro ensaios clínicos randomizados e 19 estudos não randomizados, envolvendo principalmente canabidiol, um tipo particular de canabinóide que não tem efeitos psicoativos.

VEJA TAMBÉM

Entre os ensaios envolvendo crianças com formas graves de epilepsia, não houve diferença estatisticamente significativa entre canabidiol e placebo em interromper totalmente as convulsões.

No entanto, houve uma redução estatisticamente significativa na frequência de convulsões mensais com canabidiol em comparação com placebo - um grupo teve uma redução de 50% nas convulsões.

"Embora não tenhamos visto nenhuma diferença significativa no número de crianças que ficaram completamente livres de convulsões, descobrimos que um número significativo alcançou uma redução. Qualquer redução nas crises tem um impacto marcante na vida dessas crianças", disse o principal autor Jesse Elliott, da Universidade de Ottawa, no Canadá. "A pesquisa nesta área é ativa e esperamos um aumento no número de estudos nos próximos anos".

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube