menu
Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor

6 alimentos que não são o que parecem e prejudicam sua saúde

iStock
Olhar de perto o que você está comprando evita ciladas nutricionais Imagem: iStock

Raquel Drehmer

Colaboração para UOL VivaBem

05/12/2018 04h00

Alguns alimentos podem parecer inofensivos ou versões mais saudáveis dentro de sua categoria de produtos, mas na verdade são tão processados ou têm ingredientes tão artificiais que acabam sendo uma cilada para a saúde de quem os consome. Por isso, é preciso estar atento e procurar informações sobre tudo que vai para o seu carrinho no supermercado.

A primeira providência é sempre ler nos rótulos a descrição dos ingredientes e saber que os primeiros da lista são os que estão em maiores quantidades. Se tiver muita gordura e muito açúcar, é melhor evitar esse produto, pois ele será prejudicial à saúde.

A seguir, confira quais seis alimentos que lhe enganam na hora das compras e quais são as alternativas saudáveis para cada um deles.

1. Cerejas em conserva

iStock
Imagem: iStock

As mais comuns e baratinhas sequer são cerejas: são uma massa de... chuchu, que tem muito mais carboidrato e não traz os nutrientes e vitaminas da fruta verdadeira. Mas este nem é o principal problema; o que preocupa é a quantidade de química colocada na mistura para simular cerejas --corantes, sabores artificiais, espessantes. 

E mesmo as cerejas verdadeiras em conserva não são tão saudáveis assim. Por passarem por processos industriais de aquecimento, elas perdem muitas vitaminas; para durarem mais na conserva, recebem uma quantidade significativa de sódio.

- Alternativa saudável: Cerejas in natura são ótimas opções. Se for realmente necessário usar as cerejas em conserva, opte pelas da fruta verdadeira e deixe-as de molho na água filtrada por um dia para diminuir a quantidade de sódio.

VEJA TAMBÉM

2. Suco de frutas

iStock
Imagem: iStock

Muitas bebidas que você considera sucos são, na verdade, néctares ou refrescos. O néctar tem no mínimo 30% de polpa ou suco real da fruta, enquanto os refrescos podem ter apenas entre 0,02% e 29,9% --para ser considerado suco, é necessário ter pelo menos 50% de polpa ou suco real da fruta. 

Embora os néctares sejam melhores que os refrescos quando o assunto é saúde, ambos são pobres em nutrientes, fibras e vitaminas, perdidos no processamento térmico industrial. Também têm muito açúcar, conservantes e corantes. O refresco é equivalente ao refrigerante para a saúde.

- Alternativa saudável: Comer a fruta. Se for necessário beber suco, optar pelos 100% naturais ou os que estiverem mais próximos disso. Confira aqui como escolher seu suco de caixinha no supermercado.

3. Chocolate ao leite

iStock
Imagem: iStock

Muito se fala sobre os benefícios do chocolate: por ser rico em polifenóis, ele é antioxidante e termogênico, protege o coração e previne o diabetes. Porém, é necessário haver uma concentração de pelo menos 70% de cacau para essas propriedades serem efetivas. Com menos que isso, estamos falando de chocolate ao leite, um doce cheio de açúcar que pode prejudicar a saúde por baixar a imunidade e aumentar os processos inflamatórios.

- Alternativa saudável: Consumir chocolate com no mínimo 70% de cacau. Aprenda mais sobre o que conferir na hora de comprar seu chocolate.

4. Pão integral industrializado

iStock
Imagem: iStock

A imensa maioria dos pães industrializados chamados de integrais é feita com farinha de trigo branca (com índice glicêmico alto e bastante inflamatória) acrescida de farelos de cereais --o que, nutricionalmente, não configura esses pães como integrais de fato. 

Para ter certeza de que seu pão é integral de verdade, verifique a lista de ingredientes: como eles são ordenados do que está presente em maior quantidade para o menor, verifique se a farinha integral aparece antes da refinada

- Alternativa saudável: Consumir pão realmente integral, feito com farinha integral ou centeio, que têm mais nutrientes, fibras, minerais e vitaminas, como as do complexo B. Veja mais dicas para escolher seu pão integral aqui.

5. Iogurte grego ou com espessantes

belchonock/Istock
Imagem: belchonock/Istock

O grego tem uma altíssima concentração de gordura, o que pode ser negativo para a saúde. Muitos iogurtes, gregos ou não, levam espessantes para ter a consistência necessária, o que adiciona bastante química à receita --já que ele já tem corantes e adoçantes. 

- Alternativa saudável: Opte por um iogurte natural, de preferência sem conservantes, batido com frutas no liquidificador. Veja aqui dicas para escolher o melhor iogurte.

6. Sorvete de fruta

Getty Images
Imagem: Getty Images

Um docinho refrescante à base de frutas ou de leite, que mal pode haver? Bastante, na verdade. O problema não está nas frutas, mas na gordura utilizada

Os sorvetes comuns a que estamos acostumados são repletos de gordura vegetal hidrogenada, que induz a processos inflamatórios, manifestando lá adiante problemas de saúde como artrite, gordura no fígado, triglicérides e colesterol alto

- Alternativa saudável: Sorvetes feitos com gordura animal (nata) ou sorbets (que têm apenas a fruta, água e açúcar).

Fontes: Marcela Voris, médica nutróloga da Abran (Associação Brasileira de Nutrologia) e Martine Kienzle Hagen, professora do curso de Nutrição da UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul)

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube