menu
Topo

No supermercado

Um manual para te ajudar a comprar melhor

Margarina é saudável? Veja como escolher a melhor opção

Marcia Albuquerque/UOL VivaBem
Imagem: Marcia Albuquerque/UOL VivaBem

Thais Szegö

Colaboração para o UOL VivaBem

03/12/2018 04h00

A fama da margarina não é lá das melhores e pode-se dizer que existem razões para isso, já que ela tem uma quantidade considerável de gordura, inclusive os tipos que prejudicam a saúde. Mas o que muita gente não sabe é que esse alimento também é fonte de gorduras mono e poli-insaturadas que ajudam a combater o colesterol ruim, LDL, protegendo as artérias. E existem versões que são mais saudáveis sim. De qualquer forma, o ideal é não pesar a mão ao espalhá-la no pão e tomar alguns cuidados na hora da compra. Veja quais são: 

Está escrito no rótulo que tem fitoesterol? Então essa margarina é uma ótima opção
Trata-se de um tipo de substância que reduz a absorção do colesterol LDL, o que faz com que ela ajude a manter a saúde, em especial do coração, em dia. 

As lights são boas escolhas para quem se preocupa com a balança e a saúde
O produto pode ser chamado dessa forma quando apresenta uma redução de pelo menos 25% na quantidade de algum ingrediente em relação ao convencional. No caso das margarinas, isso normalmente acontece com a gordura.

Entre a com sal e a sem sal, o que importa é o sabor
A grande diferença entre elas é que a versão salgada tem entre 1 e 2% de sal na composição. Por isso, o que conta mesmo na hora da escolha é o paladar e a aplicação do produto, pois quem pretende utilizá-la em um bolo, por exemplo, deve apostar na que não leva esse ingrediente. Ela também é a melhor opção para os hipertensos. 

Dá bastante importância para a consistência? Então faça um teste com as extras cremosas
A ideia é que elas sejam menos espessas e mais fáceis de espalhar, mas não existe uma legislação que determine quais características o produto deve ter para ganhar essa denominação. Por isso, o único jeito de ter certeza que ela tem esses atributos é experimentá-la. 

Compare as informações nutricionais
Como existem muitas opções no mercado, o ideal é verificar qual delas tem uma quantidade menor de gorduras saturadas e trans, as que são prejudiciais ao organismo, e maior de mono e poli-insaturadas, que ajudam a resguardar o coração. O teor de sódio é outra informação importante que vale a pena ser consultada --quanto menor, melhor. 

Leve em consideração o tamanho da embalagem
Se a família tiver poucos membros ou o consumo desse tipo de alimento for pequeno, o ideal é optar pelas menores, para que o produto não fique tanto tempo aberto na geladeira. 

Informação nutricional

Margarina comum com sal 

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 63 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 7,0 gramas 
  • Gorduras saturadas: 2,0 gramas
  • Sódio: 55 miligramas

Margarina comum sem sal 

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 59 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 6,5 gramas 
  • Gorduras saturadas: 2,3 gramas
  • Sódio: 0 miligramas

Margarina light com sal

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 50 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 5,5 gramas 
  • Gorduras saturadas: 1,3 gramas
  • Sódio: 63 miligramas

Margarina light sem sal

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 50 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 5,5 gramas 
  • Gorduras saturadas: 1,3 gramas
  • Sódio: 0 miligramas

Margarina com fitoesteróis sem sal

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 35 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 3,4 gramas 
  • Gorduras saturadas: 0,8 gramas
  • Sódio: 0 miligramas

Margarina com fitoesteróis com sal

  • Porção 10 gramas (1 colher de sopa) 
  • Valor energético: 35 kcal
  • Proteínas: 0 gramas
  • Gorduras totais: 3,4 gramas 
  • Gorduras saturadas: 0,8 gramas
  • Sódio: 32 miligramas

 

Fontes: Rodolfo Lázaro Soares Viriato, doutorando em tecnologia de alimentos pela Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp, no interior de São Paulo, e Angélica Grecco, nutricionista do Instituto EndoVitta, na capital paulista. 

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube