menu

Topo

Tudo sobre Câncer

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Câncer

Novo exame de sangue pode detectar câncer de ovário em estágio inicial

kukhunthod/IStock
O câncer geralmente é diagnosticado tarde e por isso a taxa de sobrevida é baixa Imagem: kukhunthod/IStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2018-11-26T20:42:50

26/11/2018 20h42

O câncer de ovário geralmente não é diagnosticado em seus estágios iniciais, já que os sintomas só aparecem quando o quadro já está avançado. Por isso, a doença não oferece altas chances de sobrevida, mas um novo exame de sangue pode mudar essa situação.

Especialistas da Universidade de Adelaide (Austrália) identificaram uma toxina bacteriana --a citotoxina subtilase, produzida pela Escherichia coli -- que permite rastrear as células cancerígenas humanas. Essa substância é capaz de reconhecer glicanos contendo ácido N-glicolilneuramínico, cadeias anormais de açúcares simples que aparecem na superfície das células cancerígenas e são liberadas na corrente sanguínea.

A equipe por trás da pesquisa, publicada no periódico científico Biochemical and Biophysical Research, projetou uma subunidade inofensiva da toxina. A criação pode marcar mais efetivamente os açúcares indicadores em amostras de sangue coletadas de pacientes com câncer de ovário.

VEJA TAMBÉM

De acordo com os resultados, o novo exame de sangue detectou níveis significativos do marcador de câncer em 90% das amostras de pessoas com câncer de ovário em estágio 1 e 100% das amostras de pessoas com câncer de ovário em um estágio posterior.

O professor James Paton, principal autor do estudo, acredita que o novo teste pode representar um grande passo para o diagnóstico precoce do câncer de ovário.

 Agora, os pesquisadores estão planejando testes adicionais que envolverão mais amostras de sangue. Eles esperam melhorar o exame e, eventualmente, torná-lo disponível ao público.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube