menu
Topo

No supermercado

Um manual para te ajudar a comprar melhor

Que tipo de salsicha é melhor consumir? Veja como comprar e escolher

Marcia Albuquerque/VivaBem
Imagem: Marcia Albuquerque/VivaBem

Thaís Szegö

Colaboração para UOL VivaBem

19/11/2018 08h00

Pouca gente resiste a um cachorro quente, mas quando se pensa em saúde, a maioria das pessoas torce o nariz para a salsicha. De fato, esse alimento não deve fazer parte do cardápio com frequência, pois é rico em gorduras, aditivos químicos e sódio, fatores que podem levar a problemas cardíacos e dores de cabeça. Mas também não é preciso riscá-lo da dieta para sempre, especialmente se escolher as versões mais saudáveis. Veja as dicas a seguir:

A diferença está na porção de cada ingrediente
Todas as salsichas têm basicamente a mesma composição, são feitas com carnes suínas, bovinas e de aves, miúdos e gorduras de origem animal. O que muda de uma para outra é a quantidade desses elementos e a presença de outros tipos de proteína (como a de soja e a de leite), amido, água, temperos e aditivos. A comum, conhecida também como hot dog, por exemplo, é a mais consumida no país e leva até 60% de carnes mecanicamente separadas, que são pedaços do alimento que restam após a retirada dos cortes vendidos para os consumidores. Eles passam por uma máquina que tem a missão de moê-los e separá-los dos ossos. Os 40% restantes são provenientes de carnes, miúdos, gorduras e os outros ingredientes citados acima.

No caso da Viena e da Frankfurt é preciso ficar atento ao rótulo
A Viena é a mais pura, pois não leva carne mecanicamente separada. O mesmo vale para a Frankfurt, que difere da Viena por ter um tempero mais intenso e bacon na sua composição. Existem as versões tipo Viena e tipo Frankfurt disponíveis no mercado que têm carne mecanicamente processada, mas em uma quantidade menor do que a do tipo hot dog, até 40%.

As de frango e peru são consideradas mais saudáveis
Elas são feitas apenas com carne, miúdos e gorduras de aves, apresentam até 40% de carne mecanicamente separada e têm menos gorduras e sódio em relação às demais.

As versões light são boas opções
Elas são feitas com carnes de peru ou frango e têm uma redução de 25% no teor de gordura em relação à comum. O teor máximo desse item permitido nas versões tradicionais é de 30%, mas normalmente elas apresentam entre 10 e 15%.

Confira as condições do invólucro
O alimento deve estar aderido ao filme plástico, indicando que foi embalado a vácuo, fator que retarda a sua deterioração. Também não é indicado que haja muito líquido em volta das salsichas, o que pode sinalizar que elas foram embaladas fora da temperatura de refrigeração recomendada para a comercialização, que é de até 4 ºC. Também não pode haver nenhum rasgo ou perfuração no pacote ou alteração na cor do alimento. E é importante ficar atento às suas condições de comercialização, temperatura do expositor, limpeza do estabelecimento de varejo, entre outros, pois eles podem levar a prejuízos no produto, mesmo dentro do prazo de validade.

Prefira os produtos embalados na fábrica
O mercado oferece salsichas empacotadas no próprio estabelecimento, mas isso pode representar um risco, pois nem sempre são manuseadas da maneira adequada nesse momento.

Leia o rótulo com cuidado
É importante que ele tenha um selo que indique que o alimento foi elaborado em um frigorífico inspecionado em nível estadual (SISP) ou federal (SIF). O prazo de validade também merece atenção, assim como a lista de ingredientes, quanto menos itens listados, melhor. Consulte também a tabela nutricional e opte por aquela que tiver menores teores de gorduras totais, gorduras saturadas e sódio.

Informação nutricional

Hot dog

  • Porção de 50 gramas (1 unidade)
  • Valor energético: 121 kcal
  • Proteínas: 6,8 gramas
  • Gorduras totais: 9,5 gramas
  • Gorduras saturadas: 3 gramas
  • Sódio: 600 miligramas

Viena e Frankfurt

  • Porção de 50 gramas (1 unidade)
  • Valor energético: 119 kcal
  • Proteínas: 9 gramas
  • Gorduras totais: 14 gramas
  • Gorduras saturadas: 4 gramas
  • Sódio: 680 miligramas

De peru

  • Porção de 50 gramas (1 unidade)
  • Valor energético: 82 kcal
  • Proteínas: 6 gramas
  • Gorduras totais: 5 gramas
  • Gorduras saturadas: 1,6 gramas
  • Sódio: 481 miligramas

De frango

  • Porção de 50 gramas (1 unidade)
  • Valor energético: 72 kcal
  • Proteínas: 7,3 gramas
  • Gorduras totais: 4,3 gramas
  • Gorduras saturadas: 1,4 gramas
  • Sódio: 482 miligramas

Light

  • Porção de 50 gramas (1 unidade)
  • Valor energético: 70 kcal
  • Proteínas: 6,5 gramas
  • Gorduras totais: 4 gramas
  • Gorduras saturadas: 1 grama
  • Sódio: 370 miligramas

Fontes: Ana Lúcia Lemos, pesquisadora do Centro de Tecnologia de Carnes (CTC) do Instituto de Tecnologia de Alimentos (ITAL), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo; Gabriela Cilla, nutricionista clínica, funcional e esportiva, de São Paulo, e Milena Lopes, nutricionista especialista em Nutrição Clínica pelo GANEP Nutrição Humana, também da capital paulista. 

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube