menu
Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí

Tomar uma colher de azeite antes de consumir álcool evita a ressaca?

Check-up VivaBem - azeite ressaca
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Renata Turbiani

Colaboração para o UOL VivaBem

31/10/2018 04h00

Um assunto que quase sempre surge na mesa do bar é o que fazer para evitar a ressaca. E o método que muitos apreciadores de bons drinques acreditam funcionar é tomar uma colher de azeite antes de começar a ingerir álcool. Será que isso realmente contribui para você não sofrer com dor de cabeça, náuseas e fadiga no dia seguinte? 

Azeite ajuda a evitar ressaca?

A resposta é não. O óleo de oliva até possui efeito hepatoprotetor. Isso porque ele é rico em gorduras polinsaturadas que se aderem ao fígado e às paredes do intestino e do estômago. O alimento forma uma espécie de barreira que reduz a velocidade de absorção do álcool --o que contribui para evitar que você fique embriagado rapidamente.

No entanto, o que gera a ressaca é o excesso de bebida. Se você exagerar, mesmo com a proteção do azeite, mais cedo ou mais tarde todas as moléculas de álcool que ingeriu vão penetrar no organismo, sobrecarregar o fígado e prejudicar o corpo

VEJA TAMBÉM

O que causa a ressaca?

O fígado é o responsável por "transformar" o álcool em algo inofensivo antes de ser eliminado. Só que a capacidade do órgão em fazer isso é limitada. Quando você bebe além da conta, o etanol fica "passeando" pela corrente sanguínea e intoxica o corpo.

Os sintomas da ressaca --que surgem entre seis e oitos horas após cessar a bebedeira e duram até 24 horas -- são um efeito dessa intoxicação e também da desidratação do organismo causada pelo álcool.

O que fazer para evitar ressaca?

A principal orientação é bem óbvia: não exagere no consumo de álcool. Quando não for seguir a recomendação e enfiar o pé na jaca, escolha produtos de boa qualidade e procedência. A bebida produzida com ingredientes ruins ou que possui um precário processo de fermentação geralmente tem uma maior quantidade de substâncias tóxicas. E nesse caso a ressaca pode vir até mesmo com poucas doses. 

Não misturar bebidas alcoólica também contribuiu para reduzir o número de substâncias ingeridas que podem prejudicar o organismo. Além disso, tomar água entre cada gole minimiza a hidratação e contribui para diluir o álcool no corpo, o que diminui a intoxicação.

Por fim, procure não comer frituras e outros alimentos pouco saudáveis, pois a gordura é metabolizada pelo fígado e vai sobrecarregar ainda mais o órgão.

Se você beber demais e nada disso funcionar, quando a ressaca surgir no dia seguinte a dica é repousar para restabelecer o organismo. Tome bastante água, chás, isotônicos e sucos naturais para reidratar o corpo e opte por refeições leve, com pouca gordura. Como muitas vezes o excesso de álcool diminui o nível de glicose no sangue, consumir carboidratos também é recomendado --prefira fontes naturais, como batata, mandioca. 

Fontes: Marcella Garcez Duarte, nutróloga e diretora da Associação Brasileira de Nutrologia (Abran); Edvânia Soares, especialista em nutrição clínica da Estima Nutrição; e Gabriela Cilla, gastróloga e nutricionista.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube