menu
Topo

Pergunte ao VivaBem

Os melhores especialistas tiram suas dúvidas de saúde

Joanete tem tratamento? Só a cirurgia pode corrigir o problema?

Pergunte ao VivaBem - joanete
Imagem: Fernanda Garcia/VivaBem

Gabriela Ingrid

Do UOL VivaBem

30/10/2018 04h00

"Apareceu um joanete no meu pé. Existe tratamento para isso?"

O joanete (formação de uma saliência óssea na base do osso que liga os dedos à parte central dos pés) tem diversas causas. Sapatos apertados, hereditariedade e ter alguma condição inflamatória, como a artrite reumatoide, ou uma condição neuromuscular, como a poliomielite, são as mais comuns.

Quando o joanete é grave ou causa uma deformidade relevante, geralmente é tratado com cirurgia. São centenas de técnicas diferentes para corrigir a deformidade. Entretanto, terapias conservadoras também podem ser recomendadas, se o caso por leve ou moderado. Isso inclui fisioterapia e medicações analgésicas ou anti-inflamatórias.

Mas é bom lembrar que sem a cirurgia o problema não é corrigido. A ideia é aliviar os sintomas e impedir que o desvio fique pior. Para isso, especialistas sugerem o uso de calçados ajustados, confortáveis e macios. É importante evitar sapatos apertados e pontiagudos e de saltos altos --que colocam mais pressão no antepé e aumentam a probabilidade de problemas nos pés. Mas não é preciso usar apenas sapatos planos, são permitidos aqueles de no máximo 6 centímetros.

Protetores ortopédicos na área da saliência também ajudam a diminuir a dor. Eles funcionam como pequenas almofadas que amortecem a região e podem ser encontradas em farmácias. Mas certifique-se de testar antes; o tamanho da almofada pode aumentar a pressão na colisão, o que pode piorar a dor ao invés de reduzi-la.

Espaçadores de dedo do pé e até talas para serem usadas à noite podem ser indicados. Além disso, medicamentos anti-inflamatórios podem ajudar a aliviar a dor e reduzir o inchaço. Outros podem ser prescritos para ajudar em acidentes cujos joanetes são causados por artrite. Aplicar gelo várias vezes ao dia por 20 minutos também pode ajudar a reduzir o inchaço.

Fontes: Reinaldo Nishiyama, ortopedista especializado em dor pelo Hospital das Clínicas da FMUSP; e Marcio Alher, ortopedista da Clínica Megamed

Quais são suas principais dúvidas sobre saúde do corpo e da mente? Mande um e-mail para pergunteaovivabem@uol.com.br. Toda semana, os melhores especialistas respondem aqui no VivaBem.

Siga o UOL VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube