menu
Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor

Vitaminas K, D, ômega 3, magnésio e selênio fazem você viver mais

iStock
Uma série de nutrientes cruciais ajudam a evitar doenças e prolongar nossas vidas Imagem: iStock

Do UOL VivaBem, em São Paulo

18/10/2018 12h05

Uma revisão de estudos publicada no periódico Proceedings of National Academy of Sciences mostrou que mais de 30 vitaminas ajudam a prolongar a vida do ser humano e promover a saúde até a velhice.

Chamadas de "vitaminas da longevidade", esses nutrientes essenciais --que incluem vitamina K, vitamina D, ácidos graxos ômega 3, magnésio e selênio-- contribuem para os processos que mantêm as células do corpos saudáveis.

VEJA TAMBÉM:

De acordo com Bruce Ames, cientista sênior do Instituto de Pesquisa Infantil Oakland, nos Estados Unidos, responsável pelo estudo, esses nutrientes desempenham muitos papéis no organismo, incluindo a reparação do DNA, a manutenção da saúde cardiovascular e a prevenção de danos celulares devido ao estresse oxidativo.

Na revisão, Ames argumenta que vitaminas conhecidas e minerais essenciais, tomados em doses adequadas, podem ajudar a prolongar a vida da pessoa e garantir o envelhecimento saudável.

Além desses nutrientes, ele adicionou 11 compostos, que, embora não sejam classificados como "vitaminas", entram no conceito de "vitaminas da longevidade". São eles: taurina, ergothioneine, pirroloquinolina quinona, queuine, luteína, zeaxantina, licopeno, alfa-caroteno, beta-caroteno, beta-criptoxantina, e astaxantina.

"Essa abordagem é fundamental para a redução dos custos médicos. Ele tem sido estimado que a União Europeia, por exemplo, salvaria 4 bilhões de euros só de osteoporose por meio da utilização e suplementação de cálcio e vitamina D", observa o pesquisador.

Considerando essas observações e as descobertas da revisão, Ames recomenda que as pessoas sejam mais conscientes sobre seguir uma dieta equilibrada e saudável. "A dieta é muito importante para a nossa saúde a longo prazo, e esse quadro teórico só reforça que sua mãe sempre lhe disse: coma legumes e frutas e desista de refrigerantes açucarados e carboidratos vazios."

No futuro, os pesquisadores acreditam que especialistas podem identificar ainda mais "vitaminas da longevidade". No entanto, a descoberta desses nutrientes requer longos períodos de observação, porque eles não necessariamente causam efeitos imediatos e visíveis.

Por enquanto, a revisão atual pode ser um artigo teórico, mas que pode acrescentar alguns anos à vida de todos, segundo o pesquisador.

É bom lembrar também que para suplementar qualquer uma dessas substâncias é necessária a indicação do seu médico, mas eles podem ser ingeridos por meio da alimentação. Veja onde encontrar alguns dos nutrientes:

  • Vitamina K: vegetais verdes, como brócolis, couve-flor, agrião, rúcula, repolho, alface e espinafre; nabo; azeite; abacate; ovo e fígado.
  • Vitamina D: produzida pela pele quando esta é exposta ao sol, e também está presente em alimentos como ovo, carne, peixes e leite.
  • Ácidos graxos ômega 3: peixes de águas frias e profundas, como salmão (apenas os selvagens, não os de cativeiro), cavala, sardinha, arenque e atum; chia e linhaça.
  • Magnésio: vegetais como folhas verdes, legumes, nozes, bananas, cogumelos, cereais integrais, grãos integrais.
  • Selênio: semente de girassol; castanha-do-Pará.

SIGA O UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube