menu
Topo

O poder dos alimentos

Seu prato torna sua vida mais saudável

É importante comer cenoura para saúde dos olhos, sim! Veja outros alimentos

O Poder dos Alimentos - Saúde Ocular
Imagem: Gabriela Sánchez/VivaBem

Bárbara Stefanelli

Colaboração para o UOL VivaBem

12/10/2018 04h00

Confira outros alimentos que também ajudam na saúde dos olhos

Pode parecer pouco provável mas, sim, a alimentação também interfere na sua saúde ocular, já que existem nutrientes que protegem os olhos de doenças degenerativas, como a catarata ou a degeneração macular relacionada à idade. Certas substâncias diminuem ou até evitam lesões nas células oculares. Portanto, além de ir anualmente ao oftalmologista, também é importante ficar de olhos nos alimentos que consome.

Cultivar outros hábitos saudáveis, como não fumar ou beber moderadamente, também deve ser uma preocupação de quem deseja cultivar a vista, assim como manter o controle da pressão arterial e do diabetes. Outra dica importante é sempre dar um descanso da tela do computador ou celular, olhando para o horizonte periodicamente, para descansar a vista.

VEJA TAMBÉM:

Quer um prato que agrade os olhos? Veja uma lista do que consumir ou não, elaborada com ajuda dos oftalmologistas Arlindo Portes, diretor de cursos da SBO (Sociedade Brasileira de Oftalmologia) e Jorge Rocha, especialista em retina do CBO (Conselho Brasileiro de Oftalmologia) e dos nutrólogos Paula Vasconcelos, do Espaço Volpi e Bruno Takatsu.

Coloque no prato:

iStock
Imagem: iStock

Laranja
Alimentos com vitamina C são aliados contra o desenvolvimento da degeneração macular relacionada à idade ou senil, além de ajudarem a postergar a catarata. A vitamina C ainda ajuda a reduzir a pressão intraocular em pacientes com glaucoma. E não precisa ser s[p a laranja, alimentos como acerola, tomate, couve, kiwi e limão também são ricos no nutriente.

iStock
Imagem: iStock

Frutas vermelhas
Um estudo publicado neste ano no The American Journal of Clinical Nutrition traz evidências de que os flavonoides, presentes principalmente nas frutas vermelhas, possuem um papel de proteção da retina. É possível encontrar o nutriente em frutas vermelhas --como morango, uva, mirtilo (blueberry) e framboesas.

iStock
Imagem: iStock

Cenoura e abóbora
A deficiência de vitamina A no organismo pode causar a cegueira noturna --dificuldade de enxergar em lugares mais escuros. Os legumes de cor amarelada costumam ser ricos e vitamina A. Outros exemplos: batata-doce, manga e mamão. Brócolis, espinafre e ovo também contêm o nutriente.

iStock
Imagem: iStock

Vegetais verdes-escuros
Esses alimentos são ricos em luteína e zeaxantina possuem função antioxidante, que protege as células sadias do organismo contra a ação dos radicais-livres. A zeaxantina é um pigmento que o corpo não produz e serve de fotoprotetor durante a exposição à luz prolongada. Já a luteína ajuda a prevenir o envelhecimento ocular. As substâncias podem ser encontradas na rúcula, couve e espinafre, assim como no pêssego, repolho, milho e abóbora.

iStock
Imagem: iStock

Ervilha e feijão

O zinco é importante para a cicatrização, além de ser fundamental para a função imunológica. O olho é um dos órgãos com maior concentração desse mineral. É possível obtê-lo por meio de grãos e cereais integrais, ameixa, melão e na carne de frango.

Getty Images
Imagem: Getty Images

Chá quente
Um estudo publicado no British Journal of Ophthalmology mostrou que beber um copo quente de chá todos os dias pode reduzir os riscos de glaucoma, uma das principais causas de cegueira. O chá contém antioxidantes e produtos químicos anti-inflamatórios e neuroprotetores, que foram associados a um menor risco de doenças graves, incluindo doenças cardíacas, câncer e diabetes. Prefira os chás verde e preto, que são conhecidos justamente por sua grande quantidade de antioxidantes.

Melhor evitar:

iStock
Imagem: iStock

Álcool
A bebida não causa prejuízos diretos aos olhos, mas sim a outras funções do corpo que acabam impactando na saúde ocular, como o estresse oxidativo, que acaba causando o envelhecimento das células dos olhos, assim como aumento da pressão e desregulação das funções hepáticas, o que pode ocasionar no diabetes que, como dito acima, pode ser uma das causas da perda da vista.

zeljkosantrac/Istock
Imagem: zeljkosantrac/Istock

Embutidos
Quem já apresentou obstrução vascular nos olhos, condição predisposta por excesso de colesterol, deve evitar a ingestão excessiva de alimentos gordurosos como, carne vermelha, bacon, salame ou linguiça.

Getty Images
Imagem: Getty Images

Açúcar
O descontrole da glicemia ou açúcar no sangue em uma pessoa diabética predispõe que ela apresente uma doença chamada de retinopatia diabética. Se a pessoa já tiver esta alteração do olho provocada pelo diabetes, então ela pode piorar a retinopatia e a visão se o açúcar permanecer alto no sangue. Neste caso, o paciente deve evitar a farinha branca também.

iStock
Imagem: iStock

Sal
Uma pessoa hipertensa e que possui retinopatia hipertensiva (provocada pela hipertensão arterial) deve evitar o consumo excessivo de sal. A quantidade de sal segura por dia recomendada pela OMS (Organização Mundial da Saúde) é de 5 gramas por dia. Lembrando que o sal não é apenas aquele que está em cima da mesa para temperar. O condimento também está “escondido” em outros alimentos, como os industrializados.

UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube