menu

Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta


Ela aprendeu a comer salada, perdeu 20 kg e botou até o marido na dieta

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Thamires Andrade

Colaboração para o UOL VivaBem, em São Paulo

04/10/2018 04h00

Ana Paula Ribeiro sofria com dores nas costas por causa da obesidade, mas só resolveu emagrecer após ouvir comentários sobre seu peso em uma festa. A seguir, a dentista conta como mudou hábitos e transformou o corpo em um ano e oito meses:

"Minha família é de obesos e desde pequena eu era gordinha. Meus pais tinham comércio e meus hábitos eram péssimos, só comia bobagem. Assim, fui ficando cada vez mais gorda e com a saúde mais debilitada.

Quando me formei em odontologia, me mudei para São José e por ter começado a morar sozinha passei a comer mais bobagem ainda. Era pizza e lanche todos os dias, por gostar e também pela comodidade. 

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Cheguei em um nível de obesidade grau 1 e o tamanho da minha barriga atrapalhava até o trabalho, pois acabava forçando muito a minha coluna. Mas o real estalo que me vez mudar foi um dia em que cheguei em uma festa e ouvi uma pessoa comentando sobre o quanto eu tinha engordado. Isso mexeu comigo e na segunda-feira seguinte comecei a dieta e me matriculei na academia.

VEJA TAMBÉM

Como não comia nada de saladas e legumes, não foi fácil mudar meus hábitos alimentares. Precisei me acostumar bem aos poucos mesmo.

No início, colocava vegetais no prato e pensava: 'Aí, meu Deus, não vou conseguir comer isso'

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Mas sabia que devia fazer isso por mim e seguia em frente. E assim, com esforço e foco, fui criando um novo paladar e me reeduquei. Hoje, como bem melhor do que antes graças a isso.

Uma estratégia que me ajudou muito foi parar de comprar as besteiras que costumava ter em casa. Como só podia comer o que tinha disponível na despensa, não caia em tentação.

Depois de um tempo, fui para a nutricionista e vi que estava no caminho certo. Ela não mudou muito meu cardápio. Também comecei a treinar com um personal trainer. Já estava fazendo musculação e aeróbico, mas depois que comecei a ter acompanhamento com os dois profissionais meu físico mudou demais.

Tenho certeza que a musculação me ajudou a emagrecer bastante e garantir que não ficasse com sobra de pele nem nada, que é uma preocupação grande de quem está passando pelo processo de emagrecimento. Malhava com pesos por aproximadamente 40 minutos e fazia 20 minutos de aeróbico todos os dias.

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Contar com o acompanhamento de um personal é muito bom. É um investimento que pesa no bolso, mas eu não fazia corpo mole para ir para academia, pois tinha um compromisso com o treinador, que estava lá só me esperando. 

Iniciei todo esse processo em 2015 e hoje estou na fase de manutenção. Ao todo, emagreci 20 kg em quase um ano e oito meses. Não foi de uma hora para outra. Foi aos poucos, mas sem remédio nem nada. Só reeducação alimentar e treino. 

Casei no ano passado e um pouco antes da data engordei 6 kg. Aí, veio aquele sinal de alerta e o medo do efeito sanfona. Logo voltei a ter foco e meu marido entrou na dieta comigo. Ele emagreceu ao todo 9 kg.

Ter a companhia de meu marido na dieta foi muito bom, pois ele me apoiava nas marmitas e um incentiva o outro 

Um dos maiores desafios é manter o peso. É preciso estar sempre bem atenta com balança, mas sem ser neurótica. Eu uso a lei do equilíbrio. Atualmente, não tem nada proibido no meu cardápio. Mas, se como uma besteira hoje, intensifico o treino no outro dia ou faço uma alimentação bem balanceada. Não vivo do meu corpo e não quero deixar de comer coisas que eu amo como pizza e chocolate.

Com o tempo, os treinos na academia começaram a ficar monótonos para mim e estava sendo difícil encontrar ânimo para treinar. Então, troquei a musculação pelo circuito funcional. A nova modalidade trouxe um "gás" extra e voltei a me empolgar para malhar.

UOL VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook - Instagram - YouTube