menu

Topo

Tudo sobre Infarto

Sintomas e tratamentos da doença


Tudo sobre Infarto

Emoções fortes podem provocar infarto, como no caso do fã de Xuxa?

Reprodução/Instagram
Imagem: Reprodução/Instagram

Priscila Carvalho

Do UOL VivaBem, em São Paulo

2018-09-20T16:05:32

20/09/2018 16h05

“Vou morrer de infarto! Amanhã”. Essas foram as últimas palavras na internet do fã de Xuxa, Hernan Mondragon, antes de passar mal do coração e morrer ao encontrar a apresentadora dentro de um aeroporto na Argentina.

De acordo com a assessoria da artista, Mondragon sofria de problemas cardíacos e se emocionou muito ao vê-la. De fato, passar por situações emocionais fortes pode provocar um infarto e o risco aumenta ainda mais quando a pessoa sofre com problemas relacionados ao coração.

Isso ocorre porque, quando passamos por algum momento de estresse seja ele bom ou ruim, a frequência cardíaca e a pressão arterial aumentam, sobrecarregando o coração. 

Em casos graves, um susto pode levar a pessoa a sofrer arritmia e ocasionar a morte, como explica Bruno Valdigem, cardiologista, especialista em arritimia cardíaca do Instituto Dante Pazzanese de cardiologia e hospital Albert Einstein. “Se você já tem um problema do coração e é submetido a um esforço ou tensão pode ocorrer infarto ou até mesmo um AVC. No caso de Mondragon, ele poderia ter algo mais grave que não tinha conhecimento e, por isso, não resistiu”.

Embora pareça impossível prever que fatos inesperados ocorram, Valdigem alerta que a melhor forma de lidar com eventos e notícias novas é preparando o indivíduo da melhor maneira possível e, de preferência, com acolhimento familiar. No caso do argentino, exercícios para controlar a ansiedade poderiam ter sido feitos para não provocar um grande baque emocional.

Qualquer pessoa pode sofrer infarto em situações de emoções fortes?

Segundo Valdigem, os homens são mais propensos a sofrer problemas cardíacos. No entanto, quando as mulheres entram na menopausa, o risco de terem um ataque do coração se torna semelhante ao público masculino, pois há uma redução na proteção do estrógeno, hormônio que tem também uma função de proteção cardiovascular.

Só quem tem doença do coração pode infartar?

Não. Recentemente, médicos descobriram uma nova doença que é chamada síndrome do coração partido. Ela ocorre quando há perdas, luto e, por causa disso, provoca uma alteração transitória do coração, que dilata e fica fraco por um período --os sintomas estão totalmente ligados à emoção. Depois que a pessoa passa por esse momento de estresse, o órgão pode voltar ao seu ritmo normal.

Além das doenças de cunho emocional, existe a síndrome do QT longo --uma doença genética e que não tem cura -- que age na parte elétrica do coração, desencadeando batimentos cardíacos acelerados e fora do ritmo. Quando a pessoa passa por um grande susto ou é submetida a emoções fortes pode provocar morte súbita.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube

Mais Tudo sobre Infarto