menu

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

Novo IMC: cientistas criam método mais preciso para medir gordura corporal

GETTY IMAGES
O IMC não consegue distinguir massa óssea, massa muscular e excesso de gordura Imagem: GETTY IMAGES

Do VivaBem

2018-08-28T15:33:28

28/08/2018 15h33

Muito se questiona sobre as falhas no atual sistema de medição para calcular se uma pessoa está no peso ideal --o famoso Índice de Massa Corporal, ou IMC (peso/altura²). O diagnóstico de obesidade é simples: ter IMC maior de 30 kg/m². A partir de 25 kg/m², já é considerado sobrepeso. Mas será que dá para saber qual o estado da saúde de alguém apenas com base em seu peso, sem contar com a composição corporal (músculo e gordura)?

Para acabar de vez com a dúvida, pesquisadores do Centro Médico Cedars-Sinai, em Los Angeles, nos Estados Unidos, desenvolveram um método mais preciso de avaliar a composição corporal.

Veja também:

Apresentada na revista Scientific Reports, a nova fórmula é chamada de índice de massa gorda relativa, ou RFM, e usa apenas medidas de altura e circunferência da cintura. Os pesquisadores examinaram mais de 300 fórmulas possíveis para estimar a gordura corporal usando um grande banco de dados de 12.000 adultos.

Após compararem os resultados obtidos das fórmulas com os de um exame corporal especializado e de alta tecnologia chamado DXA, os cientistas descobriram que os resultados do RFM corresponderam com a precisão do exame físico.

"A fórmula de massa gorda relativa já foi validada em uma grande base de dados. É um novo índice para medir a gordura corporal que pode ser facilmente acessível a profissionais de saúde que tentam tratar pacientes com excesso de peso e que enfrentam consequências graves como diabetes, pressão alta e doenças cardíacas", conta Richard Bergman, autor sênior do estudo e diretor do Centro de Pesquisa e Bem-Estar e Obesidade da Cedars-Sinai.

iStock
Para medir o RFM, basta ter uma fita métrica Imagem: iStock

Nova fórmula é simples

Para determinar a massa gorda relativa (RFM), você precisa medir sua altura e sua circunferência abdominal. Coloque a fita métrica bem no topo do osso do quadril e passe-a ao redor do seu corpo para obter o resultado mais confiável. Em seguida, coloque esses números na equação da massa gorda relativa, fazendo uma relação entre as medidas de altura e de cintura. A fórmula é ajustada para cada gênero:

HOMENS: 64 - (20 x altura / circunferência da cintura) = RFM

MULHERES: 76 - (20 x altura / circunferência da cintura) = RFM

"Ainda precisamos testar o RFM em estudos longitudinais com grandes populações para identificar quais faixas de percentual de gordura corporal são consideradas normais ou anormais em relação a sérios problemas de saúde relacionados à obesidade", explica o líder do estudo, Orison Woolcott.

Enquanto o IMC é comumente aceito, muitos especialistas o consideram impreciso porque não consegue distinguir massa óssea, massa muscular e excesso de gordura. O IMC também não explica a influência do gênero --as mulheres geralmente têm mais gordura corporal que os homens.

Segundo Woolcott o RFM pretende ser mais preciso e mais simples: "Você não precisa de uma balança no banheiro para determinar sua massa gorda relativa, apenas uma fita métrica".

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube