menu
Topo

O poder dos alimentos

Seu prato torna sua vida mais saudável

Pré-treino: 10 alimentos para consumir e 3 para evitar

O Poder dos Alimentos - Pré-treino
Imagem: Gabriela Sánchez/VivaBem

Bárbara Stefanelli

Colaboração para o VivaBem

10/08/2018 04h00

Se tem um nutriente que você precisa consumir antes de ir para academia, ele se chama carboidrato. Apesar de ser visto com cara feia por muita gente que quer “secar”, ele é essencial para garantir a energia imediata que necessitamos nos treinos e, ainda mais, cortar o carboidrato totalmente da dieta pode até atrapalhar o emagrecimento, se este for o objetivo.

Acontece que o carboidrato é nossa principal fonte de energia e limitá-lo da dieta pode fazer até com que você diminua o rendimento nos treinos. Mas, se o treino for curto e leve, tipo 1 hora na esteira, não é necessário comer nada antes. As principais refeições já garantem energia para exercícios leves a moderados. Os pré-treinos entram em jogo quando a atividade exige mais resistência e você já está há cerca de duas horas sem se alimentar.

Lembrando que, se você se exercita pela manhã, é importante comer! Apesar de ser um hábito que muitas vezes é popularizado na internet, o treino é pouco recomendado pelos profissionais. É melhor, na grande maioria dos casos, a pessoa estar com um alimento no estômago para treinar. O jejum acaba, inclusive, prejudicando o rendimento. 

Para garantir que você já comece o seu treino com energia suficiente para obter seu resultado, conversamos com a nutricionista Daniela Lasman, da academia BodyTech (unidade Iguatemi, SP); o nutrólogo e médico do esporte e exercício Guilherme Giorelli, colunista do VivaBem e o nutricionista esportivo e fisiologista Ricardo Zanuto.

Coloque no prato:

iStock
Imagem: iStock

Suco de laranja ou uva
Os sucos naturais ou integrais de fruta são uma ótima maneira de garantir energia imediata para o treino. São carboidratos de fonte mais líquida e, por isso, utilizados mais rapidamente pelo organismo. Beba um copo antes do treino. Evite adoçar. O suco natural já leva frutose --açúcar natural das frutas.

iStock
Imagem: iStock

Batata-doce
É uma fonte de carboidrato complexo e de baixo índice glicêmico --que é absorvido pelo corpo mais lentamente, deixando a pessoa saciada por mais tempo, ou seja, sem querer sair devorando algo logo após o treino. Coma cozida.

Se quiser uma fonte de energia mais imediata, opte pela batata-inglesa. As quantidades variam de acordo com o tamanho da pessoa e intensidade do treino. No geral, recomenda-se de 1 a 4 gramas de carboidrato por quilo de peso. Ou seja, uma pessoa de 60 kg, deverá comer, em média, 120 gramas de batata-doce.

iStock
Imagem: iStock

Sanduíche de pão integral com pasta de atum
Para quem faz musculação, esta é uma boa opção, já que mistura o carboidrato do pão com a proteína do peixe. A proteína é o aminoácido que provoca o reparo muscular e também ajuda na liberação mais lenta da glicose no sangue. Vale ressaltar que, se o seu treino de força for de leve a moderado, não é preciso ingerir proteína antes do exercício.

iStock
Imagem: iStock

Abacate com ovo
Outra alternativa para quem procura um combo levinho de carboidrato e proteína. Coma a metade de um avocado com 1 ovo dentro. Veja como fazer a receita aqui.

iStock
Imagem: iStock

Bolacha de arroz
São ótimas (além de fáceis) fontes de carboidrato para o pré-treino e podem ser consumidas tanto na versão integral quanto na feita de arroz branco. A quantidade necessária vai depender do peso da pessoa.

iStock
Imagem: iStock

Barrinha de proteína
Como estas barrinhas também levam carboidrato nos ingredientes, podem ser consumidas antes de ir para a academia, porque vão garantir a energia do treino.

iStock
Imagem: iStock

Overnight oat
Os potinhos de aveia adormecida também são fontes de carboidrato. Acrescente alguns pedaços de fruta e, pronto, você tem um pré-treino leve e energético.

iStock
Imagem: iStock

Açaí
O açaí é uma fonte de carboidrato que também possui cafeína --o que proporciona um gás a mais para os treinos. Só é preciso ficar atento com a forma como ele é adoçado, já que isso pode deixar, sem necessidade, o alimento mais calórico. Coma sem exageros, uma pequena quantidade já é o suficiente para ficar apenas com os benefícios deste alimento.

iStock
Imagem: iStock

Whey protein
O suplemento proteico é indicado pelos profissionais quando a pessoa já está mais de duas a três horas sem consumir nada de proteína. É recomendado consumir com algum acompanhamento de carboidrato como, por exemplo, o farelo de aveia. O suplemento costumar ser indicado para quem quer ganhar músculos.

iStock
Imagem: iStock

Frango com batata-doce
A dupla não poderia deixar de entrar nesta lista, apesar de não se enquadrar exatamente na categoria de pré-treino --algo que você come logo antes de ir para a academia. Mas é uma boa refeição principal, que deve ser feita 1h30 antes de começar a malhar. A dupla faz sucesso porque, enquanto o frango é fonte de proteínas, que são aminoácidos imprescindíveis para o reparo e desenvolvimento muscular, a batata fornece energia imediata ao organismo. A abóbora também é uma excelente substituta, já que tem metade das calorias da batata-doce.

Melhor evitar:

Getty Images
Imagem: Getty Images

Bulletproof coffee
Apesar do modismo, o bulletproof coffee pode atrapalhar os resultados, principalmente se o objetivo for emagrecer. Tudo isso porque o cafezinho preto tem praticamente zero calorias, enquanto o bullet (que leva manteiga ghee e óleo de coco) pode ter, em média, de 150 a 270 calorias. Além disso, não é interessante consumir gordura no pré-treino. Já que o metabolismo consome a gordura do próprio corpo como energia (quando esgota o glicogênio vindo do carboidrato) e não precisa de outra fonte. São poucos os casos em que a pessoa responde melhor à gordura do que ao carboidrato no pré-treino. Na dúvida do que é melhor para o seu caso, consulte um profissional.

iStock
Imagem: iStock

Carne vermelha
Esta é uma fonte de proteína de absorção mais lenta. Dependendo do corte, pode ter mais gordura também, o que vai atrapalhar ainda mais o rendimento durante o exercício, causando até incômodos por conta da digestão demorada.

iStock
Imagem: iStock

Oleaginosas
Apesar de serem simples de levar e comer, não são o pré-treino mais indicado. Isso por que as castanhas são, majoritariamente, fontes de proteína e lipídio (gordura), com pouco carboidrato em sua composição.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube