menu
Topo

Como emagreci

Histórias inspiradoras de quem mudou a silhueta

Após um alerta de seu coração, Everton perdeu 60 kg com mudanças simples

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal

Thamires Andrade

Colaboração para o VivaBem

09/08/2018 04h00

Everton Souza descobriu que precisava emagrecer no susto, após quase infartar durante uma triagem de uma doação de sangue. Ele conta abaixo como mudou seus hábitos pouco a pouco para ter uma vida mais saudável:

"Quando era criança gordinho e tinha uma alimentação desregrada. Comia muito, principalmente 'porcarias': frituras, salgados, lanches e biscoitos… Mas meu sobrepeso nunca me incomodou. Não esquentava com isso, pois achava que era algo que fazia parte da minha vida.

Um dia fui doar sangue e, no caminho, comecei a passar um pouco mal. Achava que era por conta do sol e calor. Durante a triagem, os enfermeiros aferiram minha pressão e ela estava altíssima. Fui para a emergência por risco de infartar. Uns dias antes, durante uma trilha, já tinha sentido um desconforto parecido. Se não tivesse ido doar sangue, talvez não descobriria a tempo que meu coração estava em perigo

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Fui a um cardiologista que me falou da importância de emagrecer para regular a minha pressão arterial. Ele me deu uma série de recomendações: diminuir sal, fritura e as quantidades dos alimentos. Aliado a isso, comecei a fazer caminhadas, que era o que dava para fazer por conta do sobrepeso. Só depois de um ano, quando minhas roupas começaram a ficar largas, que resolvi me pesar. Foi quando descobri que já tinha perdido 20 kg.

Comecei a me interessar por alimentação saudável e pesquisar tudo sobre o assunto na internet. Quando encontrava informações confiáveis, pensavam em como aplicar no dia a dia. Passei a fazer várias substituições saudáveis. Tirei a farinha branca e apostei nos grãos integrais e também aumentei muito a quantidade de salada nas minhas refeições, para dar saciedade.

Não era fã de nada saudável, então, tive que aprender a comer praticamente tudo. No início, só comia alface e tomate. Com o passar do tempo fui 'testando' os outros alimentos e, quando gostava, adicionava no meu cardápio. O que eu não gostava muito ia direto pro suco verde, como a couve e a cenoura, que foram alimentos que depois eu aprendi a comer.

Depois de emagrecer 30 kg, fui em uma nutricionista para adequar a minha dieta. Ela mexeu pouco nos alimentos e porções, além de pedir alguns exames para acompanhar minha saúde e se certificar de que os nutrientes que eu ingeria estavam adequados.

Meu emagrecimento aconteceu de forma gradual, sem pressa, para que eu me acostumasse com a rotina saudável

Arquivo pessoal
Imagem: Arquivo pessoal
Conforme meu condicionamento melhorou, passei a testar outras modalidades além da natação. Experimentei natação, funcional, crossfit, hidroginástica e depois foquei nos exercícios aeróbicos. Só aderi à musculação depois que sequei 40 kg, pois queria ganhar massa muscular e perder o resto de gordura. Por conta da rotina atribulada, precisei sair da academia, mas agora mantenho o físico com a corrida.

Todo meu processo de emagrecimento me estimulou a estudar e aprender mais e mais sobre o efeito dos alimentos no corpo. Queria entender por que certos nutrientes precisavam ser consumidos, enquanto outros não eram indicados, quais eram os processos e aí pensei em me aprofundar mais no tema. Coloquei como meta que entraria na faculdade de nutrição após perder 60 kg. Cumpri meu objetivo três anos após começar a mudar meus hábitos e hoje sou estudante da área. 

Decidi emagrecer por saúde, mas não nego que a estética foi uma consequência bem-vinda dessa mudança de estilo de vida 

A dica que sempre dou para quem quer emagrecer é parar de enrolar. Eu mesmo sempre deixava a meta de perder peso para depois. Cheguei até a considerar a bariátrica por um tempo. Mas acho que o importante é começar aos poucos e nunca se comparar com ninguém. Cada um tem um organismo e o que faz bem para um não necessariamente faz para o outro. Ninguém conhece nosso corpo melhor do que nós mesmos."

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube