menu

Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor


Saúde

O que é a febre maculosa, doença que matou estudante paulista em nove dias?

Divulgação/ Facebook
Jovem foi internada com dores na cabeça e sofreu AVC. Febre, náuseas, vômitos, cansaço e fadiga também são sintomas de febre maculosa Imagem: Divulgação/ Facebook

Priscila Carvalho

Do VivaBem, em São Paulo

2018-07-31T16:00:19

31/07/2018 16h00

A estudante Laura Bertajoni, 15, morreu no último domingo (29) depois de ser diagnosticada com febre maculosa. Ela sentiu dores de cabeça por dias até ser internada em estado grave, entrar em coma induzido e morrer após nove dias em um hospital de Campinas, no interior de São Paulo.

A dor de cabeça é um dos sintomas da doença provocada pela bactéria Ricketsiia rickettsii --transmitida pelo carrapato-estrela -- que também pode causar febre, náuseas, vômitos, cansaço e fadiga.

Já no hospital, Laura sofreu um edema cerebral seguido de um Acidente Vascular Cerebral (AVC). Uma das caraterísticas mais comuns da febre maculosa é o comprometimento da coagulação sanguínea. Se não for tratada de forma rápida, ela evolui e atinge os vasos sanguíneos da região cerebral. 

Leia também:

Comum na região sudeste do Brasil, a febre maculosa se manifesta principalmente em áreas de mata. Praticantes de esportes radicais ou pessoas que moram nessas regiões devem ficar atentos. Se o contato com carrapato na pele for por um tempo maior que quatro horas, é fundamental procurar um médico para investigar os sintomas. Não existe transmissão da doença de uma pessoa para outra.

CDC/Reprodução
Imagem: CDC/Reprodução

“Não é incomum a doença se manifestar de forma rápida, às vezes, em até 48 horas. Se a pessoa permanecer com o carrapato por mais de seis horas no corpo, deve procurar ajuda médica imediatamente”, diz Tânia Chaves, infectologista e consultora da Sociedade Brasileira de Infectologia. Segundo a especialista, o período de reprodução dos carrapatos começa em março e atinge seu pico entre junho e outubro.

Embora se desenvolva de forma rápida, a doença tem cura e pode ser tratada com antibióticos, acompanhamento médico e internação.

O que provoca?

Acontece pela picada do carrapato-estrela, que transmite a bactéria Ricketsiia rickettsii. Ao picar e se alimentar do sangue, o carrapato transmite a bactéria por meio de sua saliva. Geralmente, os animais como capivara e cavalos são os hospedeiros desse tipo de carrapato.

Quais os sintomas?

Febre, náuseas, vômitos, cansaço, fadiga e, quando está em estágio avançado, manchas vermelhas no corpo. Os primeiros sintomas podem se manifestar de dois a 15 dias.

Como prevenir

  • Nunca tire os carrapatos com as mãos, use pinças para fazer isso;
  • Vista roupas claras ao entrar em locais de mata, assim você consegue ver melhor o carrapato;
  • Deixe os animais domésticos livres de parasitas;
  • Em regiões de risco, use repelentes que inibem carrapatos. 

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube