menu
Topo

No supermercado

Um manual para te ajudar a comprar melhor

A melhor geleia de frutas é a sem açúcar

Marcia Albuquerque/VivaBem
Prefira a geleia feita sem açúcar e vendida em embalagem de vidro Imagem: Marcia Albuquerque/VivaBem

Thais Szegö

Colaboração para o VivaBem

11/06/2018 04h00

Elas são feitas a partir das frutas cozidas em uma calda normalmente de água e ganham a sua consistência característica graças à pectina, um tipo de fibra encontrada nas próprias matérias-primas. Segundo pesquisas de mercado, menos de 5% da população consome esse tipo de alimento diariamente ou com frequência, o que é uma pena, já que ele faz bonito acompanhando pães e biscoitos e em receitas doces ou salgadas. Veja qual é a melhor opção na hora da compra e experimente novas formas de combinar as geleias.


Escolha o vidro
A maioria das delas é vendida em potes feitos com esse material, mas existem poucas opções que vêm com invólucros de plástico. Fique com a primeira, pois ela protege melhor o alimento.

Cheque a tampa
Ela entrega se a embalagem já foi aberta ou danificada. Para isso, pressione o seu centro, se estiver rígido, bom sinal, mas, se estiver flexível, mostra que ela já foi violada. Também é importante verificar se ela está amassada e, se houver um lacre, se ele está intacto. A presença de botões de segurança que devem ser removidos para a entrada de ar, facilitando a abertura, também é um bom indicador. Se ele estiver minimamente danificado, revela que pode ter havido contaminação do meio externo. 


No mercado você geleia convencional, light e diet

Prefira as sem açúcar
Na fabricação das geleias são usados o suco e a polpa da fruta. Como muitas delas são ricas em açúcares, como a sacarose, a glucose e a frutose, ela pode facilmente ser feita sem a adição de mais açúcar refinado, o que faz com que o produto seja mais saudável.

Fique atento na diferença entre a light e a diet
Essas denominações confundem muita gente. Os alimentos classificados como light apresentam uma redução de menos 25% da quantidade de um determinado item da receita, no caso o açúcar. Já quando a palavra diet está estampada no rótulo, significa que há a ausência total de algum ingrediente. Alguns fabricantes adicionam adoçantes naturais ou artificiais para que o alimento fique mais adocicado. Mesmo assim, os diabéticos precisam ter cuidado, pois mesmo que não haja acréscimo de açúcar refinado no produto, há esse tipo de substância natural das frutas.


Verifique se a geleia tem açúcar

A maioria das marcas estampam essa informação na embalagem e em alguns casos utilizam expressões como zero e diet. 

Não se esqueça de conferir a lista de ingredientes

Nessa relação é possível certificar-se se há ou não açúcar adicionado na formulação do produto. E lembre-se: eles sempre são colocados de maneira decrescente, ou seja, os que estão em maior quantidade, aparecem primeiro.

Mapa do rótulo
- Sabor do produto
- Se ele tem açúcar ou não ou oferece uma quantidade reduzida dessa substância.

No contra-rótulo
- Lista de ingredientes para verificar se há açúcar na composição.

Informação nutricional

Versão comum
• Porção de 20 ml (colher de sopa)
• Valor energético: 31 kcal
• Carboidratos: 7,5 g
• Fibra: 1 g
Versão zero açúcar (a diet e a light são praticamente iguais nesse caso)
• Porção de 20 ml (colher de sopa)
• Valor energético: 23 kcal
• Carboidratos: 5,5 g
• Fibra: 1 g

Fonte ouvida pelo VivaBem: Roger Darros-Barbosa, coordenador do curso de engenharia de alimentos da Universidade Estadual Paulista, UNESP.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube