menu
Topo

Longevidade

Práticas e atitudes para uma vida longa e saudável

Ser um idoso ativo fisicamente também ajuda a lembrar mais das palavras

Getty Images
Fazer exercícios faz você lembrar mais das palavras, aponta estudo Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

02/05/2018 11h52

Sabe aqueles idosos saudáveis e que se exercitam regularmente? Eles têm mais possibilidades de encontrar palavras para se expressarem, revelou uma pesquisa liderada pela Universidade de Birmingham (Inglaterra). Os pesquisadores descobriram que o nível de condicionamento aeróbico dos adultos mais velhos está diretamente relacionado ao surgimento de falhas de linguagem comuns com o avançar da idade.

A pesquisa, publicada na Scientific Reports, é a primeira de seu tipo a investigar a relação entre capacidade aeróbica e os lapsos cognitivos temporários, como não ter uma palavra em mente quando se fala --aquela sensação do "está na ponta da língua, mas não lembro o nome".

Veja também:

O estudo da Universidade de Birmingham --realizado em colaboração com a Universidade de Agder (Noruega), a Universidade de Leuven (Bélgica) e o King's College (Londres)-- mediu a ocorrência de situações estilo "na ponta da língua" em um experimento psicolinguístico.

No grupo estudado havia 28 adultos saudáveis (20 mulheres com idade média de 70 anos e 8 homens com média de idade de 67 anos), sendo comparados em um teste de linguagem a 27 jovens (19 mulheres com a idade média de 23 anos e 8 homens com a idade média de 22).

Além disso, os participantes foram submetidos a um teste na bicicleta ergométrica, que quantificou sua capacidade de usar oxigênio durante o exercício e os níveis individuais de aptidão aeróbia resultantes.

Sérios problemas de memória?

Os pesquisadores descobriram que os adultos mais velhos, livres de doenças médicas, ainda experimentam declínio cognitivo relacionado à idade, muito ligado ao seu condicionamento aeróbico. Quanto maior o nível de aptidão aeróbica dos adultos mais velhos, menor a probabilidade de experimentarem esse tipo de problema.

O autor principal, Katrien Segaert, da Escola de Psicologia da Universidade de Birmingham, disse ao Eureka Alert que os adultos mais velhos às vezes se preocupam que esse tipo de esquecimento indique sérios problemas de memória, mas isso é um equívoco.

"Na verdade, os adultos mais velhos geralmente têm um vocabulário muito maior do que os jovens. Isso ocorre quando o significado de uma palavra está disponível em nossa memória, mas a forma sonora dela não pode ser temporariamente acessada", disse.

Ela disse esperar que o estudo traga para quem cuida da saúde pública a mensagem de que o exercício regular é importante para garantir o envelhecimento saudável. Em pesquisas futuras, a Universidade de Birmingham planeja realizar estudos de intervenção de exercícios para determinar se o exercício regular pode aumentar com sucesso as habilidades de linguagem.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube