Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí

Comer muita pimenta causa hemorroida?

Check-up VivaBem - Hemorroidas
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Marcia Di Domenico

Colaboração para o VivaBem

02/05/2018 04h00

É comum quem já sofreu uma crise de hemorroidas --dilatação das veias do ânus -- ficar ressabiado na hora de comer algo apimentado. Isso porque o condimento pode gerar grande desconforto em pessoas com a doença instalada. Mas será que quem não possui o problema precisa evitar pratos picantes com medo de sofrer as consequências no trono?

Comida apimentada causa hemorroida? 

Não. Os especialistas explicam que não há relação entre o consumo do alimento e o aumento no risco de desenvolver o problema. O mito existe pelo fato de a pimenta irritar as veias dilatadas do ânus em quem já possui a doença. E fique sabendo que ter hemorroidas é bastante comum. A doença pode acontecer em qualquer momento da vida e está ligada a diversos fatores. A predisposição genética é um dos mais importantes, mas o estilo de vida também conta. 

Por que pimenta ataca as hemorroidas?

O que torna a pimenta uma vilã é a capsaicina, substância que confere o sabor picante e tem ação vasodilatadora. Como ela não é metabolizada pelo organismo, a mesma ardência sentida na boca acaba irritando também a mucosa intestinal e anal, provocando inchaço, sangramento e dor quando há vasos dilatados ou inflamados no local. As pimentas vermelhas são as mais agressivas devido à maior concentração de capsaicina, principalmente nas sementes e nos veios internos do vegetal.

Cortar a pimenta do cardápio não é garantia de cura das hemorroidas, mas vai evitar os sintomas e o desconforto na hora de ir ao banheiro. Da mesma forma, seguir adicionando o tempero picante à comida não quer dizer que o quadro da doença vá piorar. Café (e bebidas cafeinadas) e álcool também são contraindicados para quem sofre de hemorroidas, pois podem irritar a mucosa intestinal e intensificar o desconforto na hora de ir ao banheiro.

O que é a hemorroida?

A doença hemorroidária, como os médicos chamam, se dá pela dilatação, com inflamação ou não, das veias da região anal (reto, canal anal e ânus) e apresenta sintomas principalmente no momento da evacuação, como dor, coceira, inchaço e sangramento.

Há dois tipos de hemorroidas: internas e externas. As primeiras se desenvolvem no interior do canal anal e, em alguns casos, ocorre a exteriorização do tecido durante a evacuação --que pode retornar sozinho para dentro do ânus ou precisar ser empurrado manualmente. As externas se desenvolvem como coágulos de sangue nos vasos localizados na borda do ânus (trombose hemorroidária).

Quais são as causas da doença?

A questão genética é a principal. Mas dietas pobres em fibras (cereais integrais, frutas e vegetais crus) e ricas em açúcar e alimentos processados, além de hidratação insuficiente, deixam as fezes endurecidas e obrigam ao esforço na hora de ir ao banheiro, o que aumenta a pressão nas veias do ânus e pode gerar o problema.

Mulheres grávidas frequentemente desenvolvem hemorroidas por causa do ganho de peso e da consequente pressão exercida pelo útero sobre os vasos sanguíneos da região anal. Sedentarismo e rotinas em que a pessoa passa muito tempo sentada também são um convite ao problema --os exercícios estimulam os movimentos peristálticos do intestino e a eliminação das fezes com mais facilidade, além de evitar a obesidade, outro fator de risco.

Fontes: Alexandre Fonoff, coordenador do Centro de Coloproctologia do Hospital Samaritano Higienópolis; Fabio Guilherme Campos, coloproctologista doutorado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) e membro da Sociedade Brasileira de Coloproctologia; e Raquel Pimentel, nutricionista de São Paulo.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube