Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Contracepção masculina: composto breca espermatozoides sem afetar hormônios

Getty Images
Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

25/04/2018 11h08

A comercialização de uma potencial "pílula anticoncepcional masculina", sem efeitos colaterais, parece estar cada vez mais perto. Um novo estudo realizado em macacos, publicado na revista PLOS ONE, detalha que pesquisadores encontraram um composto chamado EP055, que se liga a proteínas espermáticas para diminuir a mobilidade geral do esperma sem afetar os hormônios.

Basicamente, o que o composto faz é limitar a capacidade do espermatozoide de nadar, reduzindo as chances de fertilização. Por isso, o EP055 surge como um forte candidato para a contracepção masculina não hormonal.

Veja também:

Atualmente, uso de preservativo e a cirurgia de vasectomia são as formas mais seguras de controle de natalidade disponíveis para homens. Até existem medicamentos sendo estudados em ensaios clínicos que visam inibir a produção de espermatozoides, mas eles afetam os hormônios naturais em homens, do mesmo modo que os contraceptivos femininos afetam os hormônios nas mulheres.

Durante o estudo, trinta horas após uma infusão intravenosa de alta dose de EP055 em macacos rhesus machos, os pesquisadores não encontraram indicação de motilidade espermática normal. Além disso, nenhum efeito colateral físico foi observado. Após 18 dias da infusão, todos os macacos mostraram sinais de recuperação completa, sugerindo que o composto EP055 é realmente reversível, ressaltaram os pesquisadores no estudo.

Ainda são necessários mais trabalhos antes de o EP055 se tornar disponível para uso humano, mas a mesma equipe começou a testar uma forma de pílula do composto e, futuramente, vai conduzir um teste para validar a eficácia do EP055 contra a gravidez.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook • Instagram • YouTube