menu
Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Spray nasal com esketamina é eficaz contra depressão e pensamentos suicidas

iStock
Esketamina pode ajudar a tratar a depressão Imagem: iStock

Do VivaBem

16/04/2018 13h02

Não é novidade que a esketamina, substância derivada da ketamina, tranquilizante veterinário que virou droga recreativa por conta de seus poderes alucinógenos, está em fase de testes para se tornar um medicamento para a depressão. Nos testes anteriores, em questão de horas já era possível notar seus efeitos positivos nos sintomas da doença. Agora, um novo estudo mostrou que ela é realmente eficaz contra a depressão severa e pensamentos suicidas.

Para o novo experimento, publicado no periódico American Journal of Psychology nesta segunda (16), os pesquisadores analisaram 68 pacientes com alto risco de suicídio e que estavam usando antidepressivos. Metade do grupo, no entanto, também recebeu sprays nasais de esketamina duas vezes por semana, enquanto os outros receberam placebo.

Veja também:

Os resultados mostram que o tratamento foi bastante eficaz. Em apenas quatro horas, tanto os médicos quanto os pacientes relataram que aqueles que receberam a esketamina apresentaram sinais de melhora, algo que ainda era perceptível após 24 horas.

No entanto, após 25 dias de tratamento, todos os 68 pacientes foram observados, mas eles não encontraram nenhuma diferença significativa entre o grupo que tomou esketamina e o grupo que usou placebo. De acordo com os pesquisadores, isso mostra que o medicamento é mais eficaz em casos em que um tratamento precisa ser rápido e eficaz, antes mesmo de o paciente começar a tomar um antidepressivo.

Por ter um efeito veloz, espera-se que a esketamina possa atuar como uma ponte entre o diagnóstico e o tempo que leva para que os antidepressivos mais convencionais fazerem efeito, o que pode levar algumas semanas.

iStock
Se os resultados continuarem tão promissores quanto foram até agora, talvez não demore muito para vermos a esketamina sendo prescrita para tratar a depressão severa Imagem: iStock

Pesquisadores encontram genes que podem causar depressão

Quase 80 genes que poderiam estar ligados à depressão foram descobertos por cientistas da Universidade de Edimburgo, no Reino Unido. As descobertas podem ajudar a explicar por que algumas pessoas correm maior risco de desenvolver a doença e ainda ajudar os pesquisadores a desenvolverem drogas para combater problemas de saúde mental.

Para a descoberta, os autores do estudo examinaram o código genético de 300 mil pessoas para identificar áreas de DNA que poderiam estar ligadas à depressão. Os resultados, publicados nesta segunda (16) no periódico Nature Communications, encontraram 80 genes associados à doença.

De acordo com David Howard, pesquisador do Centro de Ciências Cerebrais Clínicas da Universidade de Edimburgo e principal autor do estudo, este pode ser um avanço importante no tratamento da depressão: "As descobertas fornecem novas pistas para as causas do distúrbio e esperamos que isso ajude na busca por terapias que possam tratar as pessoas que vivem com a doença.”

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook • Instagram • Youtube