menu
Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica

Estudo mostra qual é o segredo para ser considerado uma pessoa legal

Getty Images
Kanye West adora posar de cara fechada para fotos, mas isso não faz o cantor parecer mais legal Imagem: Getty Images

Do VivaBem, em São Paulo

13/04/2018 18h36

Muitos famosos acreditam que, para serem vistos como pessoas bacanas, precisam manter uma atitude emocionalmente inexpressiva. Um exemplo é o cantor Kanye West, famoso por sua eterna cara fechada nas fotos. Ele já declarou ao Huffington Post que não sorri para as câmeras porque não acha a "pose feliz" algo legal. Essa mensagem é reforçada nas propagandas, cheias de modelos com o semblante fechado.

No entanto, pesquisadores da Universidade do Arizona (EUA) recentemente questionaram se essa conexão entre esconder emoções e ser descolado era de fato verdadeira. Em uma série de experimentos, eles mostraram aos participantes fotos de celebridades e de pessoas comuns que estavam sorrindo ou apareciam inexpressivas. E descobriram que, para ser considerado legal, o melhor que você pode fazer é sorrir. O estudo foi publicado no Journal of Consumer  Psychology.

Veja também: 

"Essa crença imprecisa sobre como se tornar legal pode influenciar a maneira como nos comunicamos com os outros, e ser inexpressivo pode prejudicar os relacionamentos", disse Caleb Warren, professor assistente de marketing da Universidade do Arizona, ao Science Daily. "Isso também torna mais difícil a compreensão mútua. Por essas razões, ser inexpressivo não é necessariamente legal. Faz com que as pessoas pareçam hostis ou frias, em vez de simpáticas." 

Os voluntários tiveram que visualizar anúncios impressos de uma marca de roupas, com modelos sorrindo ou não. As fotos incluíam celebridades conhecidas, como James Dean (astro dos anos 1950) e Michael Jordan (ex-jogador de basquete), bem como pessoas desconhecidas. Em seguida, os participantes avaliaram até que ponto o modelo parecia legal em uma escala de sete pontos. Os modelos sorridentes foram classificados como mais simpáticos do que os inexpressivos.

Warren, inclusive, ficou surpreso que os participantes preferissem fotos sorridentes de James Dean, que é tipicamente inexpressivo em fotografias, mas considerado um ícone. 

Quando não sorrir?

Os cientistas encontraram uma exceção a essa tendência: situações competitivas. Quando uma reportagem mostrou lutadores de artes marciais mistas que se enfrentariam em uma coletiva de imprensa, os participantes classificaram o atleta inexpressivo como mais legal e dominante do que o sorridente.

Quando o contexto mudou para uma reunião amigável com os fãs em uma conferência de imprensa, por exemplo, o lutador sorridente foi classificado como o mais bacana. "Isso mostra que não ser legal ou não pode depender do contexto", diz Warren.

Siga o VivaBem nas redes sociais
Facebook  Instagram  Youtube