menu
Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Maria, dois filhos e virgem: é possível? Sim, e ocorre com muitas mulheres

Brunna Mancuso
Imagem: Brunna Mancuso

Claudia Rato

Colaboração para o VivaBem

18/03/2018 04h00

Muita gente desconhece, mas a possibilidade de uma mulher ter várias relações sexuais e continuar "virgem" existe. E isso não é algo raro: ocorre com cerca de 20% das pessoas do sexo feminino. 

Diferentemente do que acontece normalmente numa primeira relação sexual, quando a membrana localizada na entrada do canal vaginal se rompe com a penetração, existem casos em que não há esse rompimento nem na primeira, nem na segunda, nem na centésima vez…

Veja também:

Algumas mulheres têm muita elasticidade no hímen, a ponto de ele voltar ao normal depois do ato sexual sem que ocorra a ruptura da membrana himenal, nem sangramento. Essa condição é chamada de hímen complacente”, explica Jorge Naufal, médico ginecologista pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo.

Segundo o médico, duas em cada dez mulheres não sofrem esse rompimento após a relação. É algo que depende da anatomia de cada uma e, muitas vezes, a pessoa descobre que tem hímen complacente numa consulta de rotina. “Isso é notado em um exame simples, a olho nu, da mesma forma em que vemos a vagina e o colo do útero. A gente afasta os pequenos lábios e percebe que a mulher tem um hímen muito curtinho, estreito e o orifício himenal amplo”.

Mãe, casada e virgem!

Esse foi o caso da design Maria Clara, casada, 42 anos, mãe de dois filhos nascidos de cesariana. Ela descobriu que tinha hímen complacente após uma consulta médica.

“Em minha primeira relação senti bastante dor, até rezei na hora (risos), depois veio o prazer. Estranhei por não ter ocorrido sangramento, mas soube que algumas amigas também não sangraram. Fiquei surpresa quando, vinte anos depois, um ginecologista, num exame de rotina, disse que eu era ‘anatomicamente virgem’ e explicou o motivo."

Quando ele me contou eu ri, pois achei engraçado saber que após tantas relações, namorados diversos --uns avantajados, outros nem tanto -- e dois filhos, ainda me mantinha ‘imaculada’
Maria Clara, 42 anos

Se hoje está mais fácil entender que existe uma explicação científica sobre não sangrar na primeira relação, antigamente, a ignorância dos fatos poderia levar a mulher à morte em alguns casos, já que a prova da virgindade dava-se com a mancha de sangue no lençol pós-relação sexual, geralmente na noite de núpcias.

“Cheguei a presenciar situações constrangedoras em meu consultório, logo no início de carreira, uns 50 anos atrás. Ainda era tradição a mulher casar virgem e alguns homens, por não constatarem nenhum sinal de sangue depois do sexo, colocavam em dúvida a virgindade da companheira. Estou lembrado de pelo menos três momentos assim. Em todos eles, constatei e expliquei que suas esposas tinham hímen complacente”, comenta Naufal.

O hímen complacente pode romper?

Pode, porém, esse rompimento ocorre apenas quando a mulher engravida e se submete ao parto normal. “Isso porque a pressão da cabeça do bebê é bem maior do que a do pênis na relação sexual”, diz o médico Jorge Naufal. Se fizer cesariana, a pessoa continuará “anatomicamente virgem" para o resto da vida, pois é muito difícil o hímen complacente se romper apenas com penetração. 

Causa dor na relação ou problemas de saúde?

Do ponto de vista da saúde, o hímen complacente não interfere em absolutamente nada. Já em relação a dores, a mulher pode sentir, sim, porque o hímen não rompe, mas estica. Caso o desconforto seja constante, a recomendação é procurar um médico. Ele vai identificar se é necessário realizar uma pequena incisão para o rompimento do hímen. “Fazemos um corte na vertical e outro na horizontal, coisa bem simples.”

Sempre há sangramento no caso de ruptura do hímen?

Sim. A quantidade está ligada a características do hímen e do fluxo de sangue, que varia conforme a mulher. Há quem sangre mais e há quem sangre menos. Mas sempre sangra um pouco. Já na condição do hímen complacente, como foi explicado, não há sangramento.

VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook | Instagram | YouTube