menu
Topo

Equilíbrio

Cuidar da mente para uma vida mais harmônica

Luz artificial na hora de dormir está ligada a maior risco de depressão

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

13/03/2018 11h17

Não é novidade que o estilo de vida atual aumentou a incidência de problemas de saúde mental. Mas não pense que os fatores de risco se resumem a apenas uma rotina mais corrida e tempo nas redes sociais. Um novo estudo sugere que a "epidemia" moderna de depressão pode estar associada a um fator surpreendentemente simples e facilmente evitável: a luz artificial.

Publicada no periódico The American Journal of Epidemiology, a pesquisa mostrou que mesmo a menor luz acesa ao tentar dormir pode estar ligada a um risco aumentado de depressão. A razão por trás dessa associação ainda não é clara, mas os pesquisadores acreditam que ela pode ter relação com o ritmo circadiano humano, o ciclo de 24 horas que nos diz quando dormir e acordar, entre outras coisas, que é "programado" por fatores ambientais.

Leia também:

Segundo os cientistas, a luz influencia na quantidade de melatonina (hormônio que induz o sono) que é bombeada no corpo, o que significa que nos sentimos acordados quando o sol nasce e ficamos com sono quando o sol se põe. Este sistema funcionava muito bem quando havia apenas luz solar, no entanto, o mundo moderno fez com que nossa exposição à luz artificial fosse quase constante, seja um pequeno ponto de luz proveniente de um relógio ou a luz de rua.

iStock
De acordo com o estudo, at´a mínima quantidade de luz já prejudica o ritmo circadiano Imagem: iStock

A equipe por trás do estudo avaliou o sono de quase 900 pessoas idosas sem sinais de depressão. Eles descobriram que as pessoas que dormiam em uma sala com 5 lux (quantidade de luz presente em um ambiente) ou mais à noite mostraram um "risco de depressão significativamente maior" do que aqueles que dormiam em um quarto completamente escuro. Para se ter uma ideia, na vida real, uma sala com luzes acesas tem cerca de 80 lux.

O que esses resultados significam para o bem-estar da mente de um jovem permanece incerto, já que a maioria dos participantes tinha idade média de 71 anos e a pesquisa não se propôs a encontrar uma relação de causa e efeito, apenas uma associação. Entretanto, estudos anteriores já mostraram que alterações no ritmo circadiano podem fazer mal à saúde. Então, se for dormir, é melhor apagar a luz.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy