Topo

Check-up VivaBem

Aqui boato não tem vez! Esclarecemos o que dizem por aí

Remédio para calvície causa impotência sexual?

Check-up VivaBem - Calvície
Imagem: Priscila Barbosa/VivaBem

Ana Carolina Nunes

Colaboração para o VivaBem

07/02/2018 04h01

Apesar de "ser dos carecas que elas gostam mais", a perda de cabelo é algo preocupante para muitos homens. Só que, na hora de procurar uma solução para o problema, surge uma questão que também faz cair os cabelos: a finasterida, principal substância dos medicamentos para tratamento de calvície, causa impotência sexual? É o que muitos dizem por aí, mas fique tranquilo, você vai gostar da resposta para essa dúvida.

Remédios para perda de cabelo provocam disfunção erétil?  

Não. A possibilidade até está descrita na bula do medicamento, mas o risco é mínimo. Menos de 1% dos indivíduos que fizeram uso da substância para tratamento de calvície relatou diminuição da libido, mas não necessariamente dificuldade de ereção.

A impotência sexual aparece na lista de possíveis consequências da finasterida porque a legislação brasileira exige que todos os efeitos colaterais identificados durante os testes sejam informados na bula. 

Parar de tomar o remédio pode diminuir o desejo sexual

Como foi explicado, o risco de diminuição do apetite sexual durante o tratamento para calvície é bem pequeno. No entanto, há relatos de perda de libido em pacientes que interromperam o uso de finasterida depois de mais de 20 anos consumindo o medicamento

Mas muitos especialistas acreditam que a redução do desejo sexual possa estar ligada a outros fatores não relacionados à substância, como idade avançada, depressão, estresse ou ansiedade.

Por que a finasterida é tão associada à impotência?

A explicação pode estar além da possibilidade que aparece na bula. Utilizada há mais de 30 anos, a substância também é indicada para hiperplasia de próstata. Nesse tipo de tratamento, a dosagem é cinco a dez vezes maior do que no uso para tratamento da calvície --o que talvez agrave alguns efeitos colaterais do remédio.

Mas nem essa relação é comprovada. Principalmente porque, em geral, problemas na próstata são mais comuns em pessoas com idade avançada --o que justificaria relatos de dificuldade de ereção ao tomar o remédio. Fatores psicológicos, como depressão e ansiedade, também podem ser mais significativos na causa de uma eventual disfunção sexual do que a finasterida em si.

Agora que você já está careca de saber que remédios para calvície não causam impotência, vale ressaltar que a automedicação nunca é aconselhada. Apenas um especialista poderá dizer se o uso do remédio é ou não recomendado. E finasterida não é indicado para mulheres. 

Fontes: Luciano Basanti, médico tricologista e diretor do Instituto do Cabelo; Leonardo Spagnol  Abraham, médico dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia e criador do aplicativo Cartilha do Cabelo; e Valcinir  Bedin, professor e médico dermatologista presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy