Topo

Alimentação

Ideias e informações para você comer melhor

Quer salada de frutas? Então é melhor comê-la logo após as refeições

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem, em São Paulo

07/02/2018 16h29

Anteriormente, evidências em humanos e animais mostravam que ao comer grandes quantidades de açúcar o órgão mais afetado no corpo era o fígado. Porém, uma nova pesquisa mostrou que não é bem assim.

Analisando o caminho da frutose (um açúcar encontrado nas frutas) em ratos, cientistas da Universidade de Princeton, nos EUA, mostraram que a substância é processada principalmente pelo intestino delgado.

Veja também:

“Existe uma diferença fisiológica fundamental na forma como pequenas e maiores quantidades de açúcar são processadas pelo corpo”, explica Joshua D. Rabinowitz, que liderou o estudo publicado no periódico Cell Metabolism. A visão anterior era de que o fígado processava todo o açúcar ingerido, mas a pesquisa confirma que mais de 90% da frutose é processada pelo intestino delgado.

“Podemos oferecer alguma garantia --ao menos nos ratos-- que a frutose em quantidades moderadas não atingirá o fígado”, diz Rabinowitz. O que pode ser uma boa notícia, uma vez que o excesso de consumo de açúcar pode contribuir para doença hepática gordurosa não alcoólica, que pode levar à cirrose ou câncer de fígado, além de obesidade e de promover resistência à insulina, que pode progredir para o diabetes.

No entanto, o intestino delgado começa a ficar sobrecarregado com o açúcar na metade de uma lata de refrigerante ou com um grande copo de suco de laranja.

Frutose seria melhor processada após refeição

Os cientistas também descobriram que o intestino delgado “limpa” a frutose de forma mais eficiente após uma refeição. Nos ratos, quando eles eram alimentados antes da exposição ao açúcar tiveram aumento na capacidade do intestino delgado de processar frutose. Isso protegeu o fígado e o microbioma da exposição ao açúcar.

Por outro lado, em um estado de jejum, como ao acordar, ficamos vulneráveis à frutose e temos menor capacidade de processá-la no intestino delgado. O recado é que é preciso ter cuidado com a quantidade de suco de laranja no café da manhã.

Embora os dados tenham sido analisados em ratos, os cientistas encorajam os humanos a adotarem esses pequenos hábitos para prevenção: prefira comer doces após as refeições e não beba nada muito adocicado longe das horas de refeições.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy