Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Microbiota: bactérias do intestino ajudam corpo no combate ao câncer

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

12/01/2018 11h17

Não é novidade que a microbiota tem um papel importante na saúde. Estudos anteriores já analisaram a relação das bactérias do intestino com doenças que vão de psoríase à obesidade. Mas, desta vez, um novo estudo revelou como esses micróbios poderiam ter um impacto ainda maior sobre nós, controlando os genes em nossas células e, possivelmente, ajudando-nos a combater o câncer.

Publicada na revista Nature Communications, a pesquisa analisou como os compostos químicos produzidos pelas bactérias que vivem em nosso intestino podem mudar fisicamente a localização de certos marcadores químicos que aderem ao nosso genoma, alterando a expressão gênica e diminuindo o risco de câncer colorretal.

Veja também:

"Nosso intestino é o lar de inúmeras bactérias que ajudam na digestão de alimentos como fibras de vegetais", explicou o líder do estudo Patrick Varga-Weisz, em um comunicado. "Elas também atuam como uma barreira para bactérias nocivas e educam nosso sistema imunológico. Como esses bichinhos afetam nossas células é uma parte fundamental desses processos."

iStock
Os AGCC, liberado pelas bactérias, inibiram a produção de uma proteína ligada ao câncer Imagem: iStock

Comer vegetais aumenta número de bactérias no intestino que combatem o câncer

Para o estudo, Varga-Weisz e sua equipe usaram antibióticos em ratos para reduzir a quantidade de bactérias no intestino dos animais. Dessa forma, os cientistas conseguiram mostrar como as bactérias responsáveis por quebrar frutas e vegetais também alteram a expressão gênica nas células.

Ao compararem os ratos que tomaram antibiótico com outros que não ingeriram nada, os pesquisadores perceberam que os microrganismos também liberam um ácido graxo de cadeira curta (AGCC) que se move das bactérias para as nossas próprias células e aumenta o número de marcadores genéticos conhecidos como crotonilações. Mas esses marcadores só foram produzidos porque os AGCC inibiram a produção de uma proteína chamada HDAC2. E é aí que entra a relação com o câncer: estudos anteriores mostraram que um alto número dessa proteína pode aumentar o risco de câncer colorretal.

“Nosso estudo mostra como os ácidos graxos de cadeia curta contribuem para a regulação das proteínas que fazem parte do genoma e, por isso, afetam a atividade do gene”, disse Varga-Weisz.

De acordo com o autor, a pesquisa ajudou os cientistas a entenderem melhor por que ter uma dieta saudável e equilibrada, que aumente a quantidade de bactérias "boas" no intestino, também pode ajudar a reduzir o risco de câncer.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Estilo
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Lúcia Helena
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog do Maurício de Souza Lima
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL

do UOL

Saiba quais cuidados você deve ter ao usar lentes de contato no verão

Sol, areia, mar, piscina, esportes ao ar livre. O verão é uma época cheia de diversões que ninguém quer perder de vista. No entanto, quem usa lentes de contato precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com problemas que podem prejudicar a saúde dos olhos. Veja quando você deve redobrar a atenção ou até mesmo optar pelos óculos.    Em viagens de avião Não é errado usar lentes de contato quando você vai viajar de avião. Porém, é melhor retirá-las, principalmente em voos noturnos ou com mais de quatro horas de duração. Por causa do ar-condicionado da cabine, os olhos tendem a ficar ressacados e as lentes podem provocar desconforto, irritação, coceira e até dor. Antes de viajar, procure o seu oftalmologista para que ele indique um colírio lubrificante.   Veja também: Evite os erros mais comuns ao usar lentes de contato Mulher descobre que tinha 27 lentes de contato em um olho Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol é comum no Brasil   Na hora de mergulhar Se não quiser tirar a lente para entrar na piscina ou no mar, use óculos de natação. Na água existem muitas bactérias que podem ficar na lente, aumentando o risco de uma infecção bacteriana, que pode causar úlceras de córnea, por exemplo. Além disso, o cloro utilizado nas piscinas também pode entrar em contato com as lentes e gerar algum tipo de irritação.    Ao praticar esportes  $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/cuidados-ao-usar-lentes-de-contato-e-praticar-esportes-no-verao-1516050419643.vm')

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Topo