Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Dormir mal aumenta o risco de hipertensão

Getty Images
Imagem: Getty Images

Thamires Andrade

Do VivaBem, em São Paulo

11/01/2018 04h00

Os malefícios de uma noite mal dormida vão muito além de cansaço, irritação e muitos bocejos no dia seguinte. Ter poucas horas de sono também afeta a pressão arterial e aumenta o risco de hipertensão. A doença, mais conhecida como pressão alta, é um mal silencioso e não possui sintomas --o que dificulta o diagnóstico. Ela é fator de risco para problemas cardiovasculares, como arritmia cardíaca, AVC e infarto.

Por que o sono tem tudo a ver com o coração?

Quando dormimos, nosso organismo descansa e se restabelece por completo, incluindo aí o coração e o cérebro. Nas fases profundas do sono, os hormônios que controlam a circulação são produzidos. Se você dorme mal (menos de seis horas por noite), o nível dessas substâncias cai e o fluxo sanguíneo é afetado. Isso acontece pois o sistema nervoso simpático não é desligado, ou seja, o corpo entende que o cérebro e o coração não devem descansar e mantém a pressão arterial e a frequência cardíaca elevadas.

Leia também:

Mas fique tranquilo. É preciso bem mais do que uma noite mal dormida para sofrer com esses males. O problema é dormir pouco e ter um sono de má qualidade constantemente.

E é exatamente por isso que quem tem apneia obstrutiva do sono corre ainda mais riscos, já que a doença é caracterizada pela obstrução total ou parcial das vias áreas durante o sono. Isso eleva a atividade cerebral na parte da noite e faz com que a frequência cardíaca aumente. Também provoca o fechamento dos vasos arteriais. Aí, o sangue circula com maior pressão para conseguir chegar a todas as partes do corpo.

Prevenção e tratamento

Para descobrir se você está com hipertensão, basta aferir a pressão em casa ou em qualquer hospital. Se marcar 140 x 90 mmHG (a popular 14 por 9) ou mais, ela é considerada alta. A doença não tem cura, mas há tratamentos para controlá-la. Por isso, é importante buscar um cardiologista para avaliar se é preciso ou não tomar medicamento.

De qualquer forma, a mudança no estilo de vida é necessária para quem tem hipertensão e para a prevenção da doença. Reduzir o consumo de sal e alimentos industrializados é uma delas, já que o sódio em excesso no organismo provoca vasoconstrição (reduz o diâmetro das artérias), aumentando a pressão arterial.

Além disso, praticar atividade física regularmente, evitar o estresse excessivo, controlar o peso e abandonar o cigarro também são algumas atitudes para quem quer evitar a doença.

Fontes: Celso Amodeo, cardiologista e especialista em hipertensão do HCor; Elcio Pires, cirurgião cardíaco e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Cardiovascular; João Vicente da Silveira, cardiologista do Hospital Sírio Libanês.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Lúcia Helena
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog do Maurício de Souza Lima
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL

do UOL

Saiba quais cuidados você deve ter ao usar lentes de contato no verão

Sol, areia, mar, piscina, esportes ao ar livre. O verão é uma época cheia de diversões que ninguém quer perder de vista. No entanto, quem usa lentes de contato precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com problemas que podem prejudicar a saúde dos olhos. Veja quando você deve redobrar a atenção ou até mesmo optar pelos óculos.    Em viagens de avião Não é errado usar lentes de contato quando você vai viajar de avião. Porém, é melhor retirá-las, principalmente em voos noturnos ou com mais de quatro horas de duração. Por causa do ar-condicionado da cabine, os olhos tendem a ficar ressacados e as lentes podem provocar desconforto, irritação, coceira e até dor. Antes de viajar, procure o seu oftalmologista para que ele indique um colírio lubrificante.   Veja também: Evite os erros mais comuns ao usar lentes de contato Mulher descobre que tinha 27 lentes de contato em um olho Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol é comum no Brasil   Na hora de mergulhar Se não quiser tirar a lente para entrar na piscina ou no mar, use óculos de natação. Na água existem muitas bactérias que podem ficar na lente, aumentando o risco de uma infecção bacteriana, que pode causar úlceras de córnea, por exemplo. Além disso, o cloro utilizado nas piscinas também pode entrar em contato com as lentes e gerar algum tipo de irritação.    Ao praticar esportes  $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/cuidados-ao-usar-lentes-de-contato-e-praticar-esportes-no-verao-1516050419643.vm')

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Topo