Longevidade

Práticas e atitudes para uma vida longa e saudável

Dieta mediterrânea minimizaria a fraqueza na terceira idade

Do VivaBem, de São Paulo

11/01/2018 12h46

Uma análise de estudos anteriormente publicados indica que seguir a dieta mediterrânea poderia reduzir o risco de fragilidade em pessoas mais velhas. A descoberta, publicada no Journal  of  the  American  Geriatrics  Society, sugere que um cardápio feito com alimentos à base de frutas, vegetais, grãos integrais, legumes e nozes pode ajudar no envelhecimento saudável e ativo.

A fragilidade aumenta a medida que a pessoa chega à terceira idade, o que geralmente provoca sintomas como pouca energia, perda de peso e pouca força muscular. Com isso, essa população é mais propensa a sofrer de inúmeros problemas de saúde, incluindo quedas, fraturas, hospitalizações, deficiência, demência e morte prematura. A fraqueza também está associada a uma menor qualidade de vida.

Veja também:

Ao considerar que a nutrição desempenha um papel crucial no desenvolvimento da fragilidade, uma equipe liderada por Kate Walters e Gotaro Kojima, do University College London, no Reino Unido, procurou descobrir se seguir uma dieta saudável realmente poderia diminuir o .problema

Para isso, os pesquisadores analisaram evidências de estudos publicados que examinam associações entre adesão a uma dieta mediterrânea e desenvolvimento de fragilidade em indivíduos idosos. Sua pesquisa incluiu 5.789 pessoas em quatro estudos da França, Espanha, Itália e China.

Foram encontradas evidências fortes o bastante de que idosos que seguiam uma dieta do tipo tinham um risco menor de se tornarem frágeis. "Elas tiveram menos da metade da probabilidade de se tornarem frágeis em um período de quase quatro anos, quando comparadas com o outro grupo", ressaltou a Dra. Walters para a EurekLaert!.

Os pesquisadores observaram ainda que seguir esse tipo de cardápio pode ter ajudado as pessoas mais velhas a manterem a força muscular, atividade, peso e níveis de energia, de acordo com suas descobertas.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
do UOL
EFE
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
BBC
Longevidade
VivaBem
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Longevidade
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Folha de S.Paulo
do UOL
do UOL
VivaBem
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo