Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol? Existe e é comum no Brasil

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

11/01/2018 04h00

Geralmente, os tipos de câncer de pele têm relação com a exposição solar. Mas você sabia que existe um tumor maligno que se desenvolve na derme e não tem nada a ver com o sol?

Conhecido como melanoma acrolentiginoso, ou melanoma acral, esse câncer ainda tem uma particularidade: no Brasil, sua incidência é maior que a média mundial, justamente pela miscigenação.

Leia também:

"Embora esse tipo de melanoma seja menos frequente em peles brancas (2% a 8%), ele é muito comum em negros e asiáticos (12% a 22%). Como a mistura de raças no Brasil é muito grande, notamos que, por mais que o acral seja um dos cânceres mais raros do mundo, existe uma incidência grande aqui”, disse José Antônio Sanches, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia, durante um talk show sobre a doença, em dezembro.

Lesões embaixo da unha e na palma das mãos devem ser consideradas suspeitas

O problema é basicamente uma questão genética, mas o quanto antes for feito o diagnóstico, maior a chance de cura. Por isso, é importante ficar atento nas extremidades do corpo, onde esse tipo de tumor costuma aparecer. “Vale ficar de olho em lesões na palma da mão, sola dos pés ou debaixo das unhas”, disse Marina Sahade, oncologista do centro de oncologia do Sírio-Libanês. Por lesão entenda manchinha preta que está crescendo.

Os locais são tão escondidos que o caso mais famoso da doença é justamente o de Bob Marley, que pensou que o melanoma era apenas uma batida no dedo do pé. O cantor jamaicano morreu em 1981 devido a complicações do câncer, que se originou na unha do pé e sofreu metástase para outras partes do corpo.

“E até importante alertar cabeleireiros, tatuadores, podólogos e manicures sobre o problema, pois eles costumam estar mais atentos à pele e podem identificar manchas”, disse Sahade. Também é importante que tatuadores não façam o desenho em cima de uma pinta. “Se ela crescer e mudar de cor, você pode não perceber. Portanto, fique de olho no seu corpo.”

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog da Lúcia Helena
do UOL
VivaBem
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Blog do Maurício de Souza Lima
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL

do UOL

Saiba quais cuidados você deve ter ao usar lentes de contato no verão

Sol, areia, mar, piscina, esportes ao ar livre. O verão é uma época cheia de diversões que ninguém quer perder de vista. No entanto, quem usa lentes de contato precisa tomar alguns cuidados para não sofrer com problemas que podem prejudicar a saúde dos olhos. Veja quando você deve redobrar a atenção ou até mesmo optar pelos óculos.    Em viagens de avião Não é errado usar lentes de contato quando você vai viajar de avião. Porém, é melhor retirá-las, principalmente em voos noturnos ou com mais de quatro horas de duração. Por causa do ar-condicionado da cabine, os olhos tendem a ficar ressacados e as lentes podem provocar desconforto, irritação, coceira e até dor. Antes de viajar, procure o seu oftalmologista para que ele indique um colírio lubrificante.   Veja também: Evite os erros mais comuns ao usar lentes de contato Mulher descobre que tinha 27 lentes de contato em um olho Câncer de pele que não tem nada a ver com o sol é comum no Brasil   Na hora de mergulhar Se não quiser tirar a lente para entrar na piscina ou no mar, use óculos de natação. Na água existem muitas bactérias que podem ficar na lente, aumentando o risco de uma infecção bacteriana, que pode causar úlceras de córnea, por exemplo. Além disso, o cloro utilizado nas piscinas também pode entrar em contato com as lentes e gerar algum tipo de irritação.    Ao praticar esportes  $escape.getH()uolbr_geraModulos('embed-foto','/2018/cuidados-ao-usar-lentes-de-contato-e-praticar-esportes-no-verao-1516050419643.vm')

do UOL
do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
BBC
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
do UOL
do UOL
Topo