Topo

Longevidade

Práticas e atitudes para uma vida longa e saudável

Praticar exercícios pode melhorar a memória e a capacidade de pensar

iStock
Imagem: iStock

Do VivaBem

28/12/2017 11h46

Não é novidade que a atividade física melhora a saúde do cérebro, prevenindo doenças como Alzheimer e demência. Contudo, um novo estudo mostrou que praticar exercícios duas vezes por semana também pode melhorar a capacidade de pensamento e a memória.

Veja também:

Realizada pela Academia Americana de Neurologia e publicada no periódico Neurology, a pesquisa revelou a importância do exercício na função cognitiva em idosos. Embora esteja ligada a problemas de capacidade de pensamento e memória, a deficiência cognitiva não é o mesmo que a demência.

Pessoas com essa deficiência têm sintomas mais leves, como ter dificuldade para realizar tarefas complexas ou para entender as informações que leram. Indivíduos com demência, no entanto, têm problemas com tarefas diárias, como vestir, tomar banhos e comer. Contudo, há fortes evidências que a deficiência cognitiva pode levar à demência.

"É emocionante que o exercício possa ajudar a melhorar a memória nesta fase, pois é algo que a maioria das pessoas pode fazer e, claro, tem benefícios globais para a saúde", disse o autor principal do estudo Ronald Petersen.

iStock
A atividade física reduz os sintomas da deficiência cognitiva Imagem: iStock

Diagnóstico precoce evita que o problema piore

Em todo o mundo, mais de 6% das pessoas com 60 anos possuem deficiência cognitiva. E a condição se torna mais comum com a idade. Mais de 37% das pessoas com 85 anos ou mais têm problemas na função cognitiva.

"Se você ou outros perceberem que alguém nessa faixa etária é esquecido e anda com problemas em realizar tarefas complexas, indique uma avaliação médica e não assuma que é apenas parte do envelhecimento normal", disse Petersen. "Às vezes, os problemas de memória são um efeito colateral de medicamentos, distúrbios do sono, depressão ou outras causas que podem ser tratadas. É importante se consultar com um médico para determinar a causa raiz. A ação precoce pode impedir que os problemas de memória piorem."

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy