Topo

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamentos para uma vida melhor

Pesquisadores criam aparelho para descobrir tempo exato da gestação

Divulgação
Imagem: Divulgação

Thamires Andrade

Do VivaBem, em São Paulo

29/11/2017 17h02

De acordo com um estudo feito pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), 55% das brasileiras não sabem ao certo o tempo de gestação. Isso pode acontecer por conta de um ciclo menstrual irregular ou pela demora no início no pré-natal.

Sem essas informações, fica mais difícil para os médicos tomarem decisões nos cuidados imediatos do bebê, principalmente os prematuros. Para resolver esse problema do dia a dia, os pesquisadores da faculdade de medicina da UFMG e do Hospital das Clínicas criaram um aparelho que, em contato com a pele do bebê, descobre o tempo que o recém-nascido ficou na barriga da mãe.

Zilma Reis, coordenadora da pesquisa e professora do departamento de ginecologia e obstetrícia da UFMG, explica que eles identificaram na pele uma boa oportunidade de avaliar a idade da criança.

“O exame não é invasivo. Um sensor encosta na pele e emite luz em comprimentos de ondas diferentes. Essa luz interage com a pele e ela reflete a luz na medida da sua maturidade e espessura, refletindo a concentração de proteínas existentes. Assim, analisamos o sinal que retorna e estimamos a idade gestacional”, detalha Zilma.

O aparelho ainda está em fase experimental e a previsão é de que ele forneça um diagnóstico em poucos segundos. “Não vai precisar treinar uma equipe para usá-lo. A ideia é facilitar para que os médicos possam fazer todo o planejamento do cuidado e acionar a equipe multidisciplinar (enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas)”, fala.

Mas e como funciona nos dias de hoje?

Atualmente, para descobrir a idade gestacional do bebê com precisão é preciso fazer um ultrassom obstétrico. No entanto, ele só pode ser realizado nos três primeiros meses da gravidez.

“O problema é que nem sempre é possível fazer, pois o ultrassom é uma tecnologia mais cara. Sem contar que nem sempre a mulher busca o pré-natal logo no início da gravidez”, explica.

Passado os três meses, o método mais comum é fazer um cálculo usando o primeiro dia da última menstruação, além disso, os exames de ultrassom realizados no pré-natal também ajudam a chegar em uma “data”. O problema, segundo Zilma, é que nem sempre essas datas batem, seja pelo ciclo irregular ou porque a mulher estava usando contraceptivo quando engravidou. Por isso, o exame não invasivo trará benefícios. 

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS
Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor