Saúde

Sintomas, prevenção e tratamento de doenças

Para tratar esquizofrenia, terapia coloca paciente "cara a cara" com voz

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do VivaBem, em São Paulo

25/11/2017 11h44

Um dos sintomas mais comuns da esquizofrenia são as alucinações, que causam angústia e ansiedade nos pacientes. Mas uma nova terapia experimental promete ajudar quem sofre com a doença.

Apelidada de "Terapia do Avatar", a técnica consiste em "dar uma cara" para as vozes das alucinações.

O estudo, publicado na revista científica The Lancet Psychiatry, foi feito com 150 pacientes no Reino Unido que conviviam com a esquizofrenia há 20 anos e sofriam com alucinações auditivas por mais de um ano.

Destes, 75 fizeram a terapia do avatar, enquanto o restante passou pela terapia tradicional. Todos seguiram com a medicação antipsicótica habitual durante o estudo.

Antes de iniciar a terapia do avatar, os pacientes trabalharam com uma terapeuta para criar a simulação computadorizada da voz que eles ouviam, o que ela costumava falar, como soava e como era fisicamente.

Feito isso, os pacientes passaram por sessões de terapia com o avatar uma vez por semana durante dois meses. O terapeuta que conduzia as sessões deixava que os pacientes falassem "cara a cara" com o avatar por cerca de 15 minutos, assumindo o controle da conversa. O avatar reconhecia as forças e qualidades do paciente e deixava com ele o "controle do relacionamento".

Tom Craig, professor que liderou o estudo, disse que os resultados forneceram "provas precoces de que a terapia com avatar melhora rapidamente as alucinações auditivas".

"Até agora, essas melhorias parecem durar até seis meses para esses pacientes. No entanto, são necessárias mais pesquisas para otimizar a forma como o tratamento é entregue e demonstrar que é eficaz para mais pacientes”, fala.

De acordo com a ABP (Associação Brasileira de Psiquiatria), a esquizofrenia é um transtorno psiquiátrico que afeta cerca de uma em cada 100 pessoas em todo o mundo. Os sintomas mais comuns são delírios e alucinações e, ainda que o tratamento medicamentoso reduza esses sintomas, muitos pacientes ainda sofrem com eles.

SIGA O VIVABEM NAS REDES SOCIAIS

Facebook: https://www.facebook.com/VivaBemUOL/
Instagram: https://www.instagram.com/vivabemuol/
Inscreva-se no nosso canal no YouTube: http://goo.gl/TXjFAy

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

do UOL
Blog da Adriana Vilarinho
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Agência Estado
do UOL
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
EFE
Agência Estado
BBC
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
Agência Estado
do UOL
Agência Estado
Blog da Lúcia Helena
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
AFP
do UOL
BBC
do UOL
do UOL
Topo