O poder dos alimentos

Seu prato torna sua vida mais saudável

Para potencializar o cérebro, você deve comer ovo e até chocolate, sabia?

O Poder dos Alimentos - Como turbinar seu cérebro
Imagem: Gabriela Sánchez/VivaBem

Thamires Andrade

Do UOL, em São Paulo

24/11/2017 04h00

Para ir bem em uma prova ou se destacar na reunião do trabalho, além de se preparar, é preciso cuidar bem do cérebro. Para melhorar a cognição e deixar o raciocínio tinindo na hora agá, preste atenção no que você come.

A nutricionista Lara Natacci, mestre em Ciências pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, lista alguns alimentos que favorecem a cognição e até protegem o sistema nervoso. Ela também mostra aqueles que não são tão bons como muita gente pensa.

Coloque no prato

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Atum
Ele e outros pescados de água fria, como salmão e sardinha, são cheios de ômega 3. Esse ácido graxo ajuda a formar a capa de mielina, revestimento dos neurônios que precisa estar íntegro para que eles se comuniquem com facilidade. Consuma um desses peixes duas vezes por semana.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Frutas vermelhas
O cérebro tem metabolismo acelerado. Sua cabeça nunca para e o resultado é uma enorme produção de radicais livres. Para compensar esses radicais, vale investir em morango, amora e framboesa, que são ricos em antocianina --antioxidante que auxilia o sistema nervoso a criar novas células.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Oleaginosas
Nozes, castanhas e amêndoas são fontes de vitamina E e selênio. Quando essa dupla está em baixa, nota-se uma piora da memória e até mesmo da função cognitiva. O selênio, em especial, é um mineral antioxidante muito eficiente para impedir a oxidação das células cerebrais.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Gema de ovo
Sim! Quem teme o colesterol, perde a oportunidade de consumir porções de colina. Vários estudos mostram uma ótima relação dessa vitamina com a capacidade de aprendizado. Se não há nenhuma proibição médica por problemas de saúde, ideal seria comer uma gema por dia.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Espinafre
Ele e outros vegetais de tom verde escuro, como o brócolis, a escarola e o agrião, são ricos em ácido fólico. A deficiência dessa vitamina está relacionada com depressão e outros distúrbios mentais. Por isso, a indicação é consumir uma porção diária dessas verduras.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Cereais integrais
A aveia, a quinoa, o amaranto e o arroz integral são ricos em vitaminas do complexo B, que previnem o declínio cognitivo, novamente por causa da ação antioxidante.


iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Carnes magras
Carnes são ricas em um aminoácido chamado triptofano, que o organismo usa para fabricar serotonina --responsável pela sensação de bem-estar. Mas a gordura saturada de algumas carnes, em exagero, atrapalha a cognição. Portanto, opte pelos cortes magros.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Chocolate amargo
Chocolates com mais de 70% de cacau são ricos em flavonoides, compostos orgânicos vegetais que são antioxidantes. Ele ajudam a membrana cerebral a absorver vitaminas. Mas fique esperto, pois os benefícios não são válidos para o chocolate ao leite.
 

Melhor maneirar

iStock/VivaBem
iStock/VivaBem Imagem: iStock/VivaBem

Alimentos com muito açúcar
Bateu moleza, cansaço e preguiça? Nessas horas, muita gente cogita um doce. A glicose, de fato, é o combustível do cérebro. No entanto, os alimentos muito ricos em açúcar dão um pico de energia que dura pouco tempo.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Café
A cafeína é um dos estimulantes mais consumidos no mundo e muita gente que quer ficar mais esperto recorre a uma xícara de café. Ela atua em receptores cerebrais. Só que, além de ser um efeito passageiro, ela dispara a ansiedade. Beba com moderação.
 

iStock/VivaBem
Imagem: iStock/VivaBem

Bebidas energéticas
Elas têm o mesmo teor de cafeína de uma xícara de café. Podem conter taurina, aminoácido que age no sistema nervoso para, em tese, compensar a ansiedade provocada pela cafeína. Mas a tendência é a agitação aumentar e os pensamentos não ficarem claros.

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Topo