Viva Bem

Saúde

Sintomas, prevenção e tratamento de doenças

Além de engordar, comer rápido pode aumentar risco de doença cardíaca

Do UOL

16/11/2017 10h30

Pense duas vezes antes de engolir seu almoço o mais rápido que puder. Além de fazer você ganhar alguns quilos, esse hábito ainda pode aumentar suas chances de desenvolver alguma doença cardíaca.

A descoberta é de um estudo publicado no periódico “Journal of the American Heart Association”. Realizada por cientistas japoneses, a pesquisa avaliou 1083 voluntários, entre 2008 e 2013. Os autores do estudo dividiram os indivíduos em três categorias de velocidade de alimentação: lenta, normal e rápida. Informações como estilo de vida, comportamentos alimentares, nível de atividade física e histórico médico também foram analisadas.

Comer rápido demais pode aumentar inclusive o risco de desenvolver diabetes tipo 2 imagem: iStock

Nos cinco anos seguintes ao início da pesquisa, 84 pessoas foram diagnosticas com síndrome metabólica, conjunto de fatores que aumentam as chances de a pessoa desenvolver ataque cardíaco e acidente vascular cerebral. Esses fatores incluem hipertensão arterial, nível elevado de açúcar no sangue, excesso de gordura corporal em torno da cintura e níveis de colesterol anormais. Entre os voluntários, quem comia mais rápido teve 11,6% mais incidência da síndrome.

Diabetes tipo 2 também entra na lista de doenças causadas pela alimentação acelerada

Durante o estudo, alimentar-se de forma acelerada ainda foi relacionado a ganho de peso e ao aumento dos triglicérides e do colesterol ruim. "Comer rápido pode causar flutuações no açúcar do sangue, o que pode levar à resistência à insulina", disse Takayuki Yamaji, autor do estudo. Isso significa que o corpo não consegue absorver a glicose do sangue e eventualmente vai precisar de mais e mais insulina para permitir que esse carboidrato entre nas células. Ao longo do tempo, isso ainda pode gerar diabetes tipo 2 e doenças do coração.

Segundo os cientistas, comer lentamente é um crucial na prevenção da síndrome metabólica e da obesidade.

Comunicar erro

Comunique à Redação erros de português, de informação ou técnicos encontrados nesta página:

Obs: Link e título da página são enviados automaticamente ao