Dieta

Peso, IMC ou índice de gordura corporal: qual é o mais importante?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Vivian Ortiz

Do UOL, em São Paulo

10/11/2017 04h00

Quando a calça de sempre aperta na barriga, você sobe na balança e descobre que ganhou dois quilos após aquela pequena esbórnia alimentar do último final de semana. Preocupada, aproveita a deixa para calcular seu IMC (Índice de Massa Corporal) e percebe que parou na faixa de pessoas que estão com sobrepeso.

Praticamente em pânico, decide que já passou da hora de iniciar uma dieta drástica e dar "um jeito" nessa situação. Mas será que esse estrago todo na sua silhueta aconteceu mesmo? Segundo especialistas, é um erro classificar uma pessoa como obesa apenas analisando seu peso e IMC.

Leia também:

Isso porque tais dados não contemplam a real composição corporal, nem dão muitas informações sobre a nossa saúde real. Além deles, é necessário checar o quanto desse peso é gordura, massa magra e água --sim, essa barriga que apareceu do nada por ser só inchaço mesmo.

Para uma análise mais detalhada, o melhor é procurar por um especialista. No entanto, explicamos o que significa cada um desses itens na sequência.

Peso

Getty Images
Imagem: Getty Images

Se refere a massa corporal total e engloba tudo, desde gordura até massa magra. Um exemplo bem prático é colocar uma pessoa que pesa 60Kg em uma balança. Se pusermos um litro de água junto, o total será de 61 quilos.

Contudo, se essa mesma pessoa tomasse o líquido em vez de colocar a garrafa na balança, também estaria com esse mesmo um quilo a mais. Ela realmente engordou? Não, está apenas com mais água em seu volume total.

Além disso, um quilo de músculo ocupa cerca de ¼ do volume que um quilo de gordura. Logo, quando "trocamos" um um pelo outro, naturalmente ganhamos uma aparência mais magra, mesmo que a balança não mostre isso.

IMC

Getty Images
Imagem: Getty Images

O Índice de Massa Corpórea é um dos mais utilizados para descobrir se o indivíduo está bem ou mal em termos de peso. A fórmula é simples: peso dividido pela altura (em centímetros) elevada ao quadrado.

O problema é utilizar somente esses dados para tirar conclusões, não levando em consideração a quantidade de gordura ou de músculos do corpo. Com isso, o resultado pode ser bem incorreto.

Basta pegar um halterofilista como exemplo. Lembra que músculo pesa mais do que gordura? Logo, apesar do corpo torneado, ele pode ter um peso de três dígitos, dependendo de sua altura. E, não está obeso como o seu IMC provavelmente diria.

Porcentagem de gordura

Getty Image
Imagem: Getty Image

Fala exclusivamente de quanto o peso total de uma pessoa vem da gordura. Aqui, vale dar atenção para esse dado, pois o percentual de gordura corporal está intimamente ligado a uma maior prevalência de uma série de doenças, como a diabetes, hipertensão arterial, colesterol alto, problemas osteo-musculares, e até alguns tipos de câncer. Um alto índice de gordura visceral, aquela que se concentra na barriga, também está relacionado a um maior risco de doenças cardiovasculares.

Mas saiba que ela também tem seu papel em um corpo saudável. Na busca pelo visual dos sonhos, muitas pessoas reduzem seus níveis ao mínimo. O problema é que isso pode causar perda de imunidade, alterações de ciclo hormonal e interrupção do ciclo menstrual, entre outros problemas. O ideal é encontrar a sua faixa certa, baseado no peso e altura, e tentar se manter dentro desses índices.

Como calculo a minha composição corporal?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Existem alguns métodos para se mensurar a gordura corporal com a ajuda de um especialista, como a bioimpedância e a medida das pregas cutâneas. Outros métodos, como a Ressonância Magnética Nuclear, também podem ser utilizados, porém têm alto custo.

Longe do consultório, é possível acompanhar sua evolução física tirando as medidas corporais mensalmente, por exemplo, para ter um número de comparação. A balança pode nem ter baixado tanto, mas se você perdeu cinco centímetros na cintura, e dois no quadril nesse meio tempo, muito provavelmente está no caminho certo.

Também dá para checar sua evolução com a ajuda de imagens. Se você começou a treinar e fazer dieta há pouco tempo, tire uma foto do seu corpo e faça acompanhamento, de preferência no mesmo local, horário e usando a mesma roupa.

Como faço para perder peso de forma saudável e sustentável?

Getty Images
Imagem: Getty Images

Não adianta se jogar em regimes malucos, que até te fazem perder peso na balança, mas que levam embora sua massa magra, ou seja, os músculos. O melhor é apostar nas atividades físicas, obviamente que de acordo com o seu condicionamento (uma simples caminhada é válida para começar, mas o ideal é aumentar isso com o tempo), maneirar no consumo de calorias (sim, é preciso fechar um pouco a boca) e ainda apostar em um cardápio balanceado, que inclua índice adequados de proteínas, gorduras e carboidratos.

Fontes: Renato Zilli, endocrinologista do Hospital Sírio Libanês, em São Paulo (SP); Fabiano Lago, endocrinologista do Spa Estância do Lago, membro da Endocrine Society, Associação Brasileira para Estudo da Obesidade (ABESO) e Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM) e Daniel Magnone, cardiologista e nutrólogo, diretor do Centro de Nutrição do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia, em São Paulo (SP).

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Blog da Lúcia Helena
Blog Marcio Atalla
Chef Funcional
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
Cintia Cercato
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
Blog Nutrição sem neura
do UOL
BBC
Blog Nutrição sem neura
do UOL
Estilo
Blog Nutrição sem neura
do UOL
Blog Nutrição sem neura
Blog Nutrição sem neura
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Estilo
Estadão Conteúdo
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
Redação
do UOL
do UOL
Estilo
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
do UOL
Topo